Williams afirma que F1 é cíclica e garante que pode voltar a vencer gastando menos que rivais

Na terceira posição no Mundial de Construtores, a Williams tornou a assegurar que não se sente limitada por ter um orçamento menor que rivais como a Mercedes e a Ferrari

Se voltar a vencer era um objetivo da Williams em 2015, dá para dizer que, até o momento, o time vem falhando em corresponder sua expectativa para a temporada, muito embora se manter na terceira posição do Mundial de Construtores já seja um bom feito. Agora, com relação ao que falta para que a tão sonhada vitória seja conquistada, o orçamento do time até pode ser um fator, mas jamais um impeditivo, de acordo com a chefe-adjunta Claire Williams.

Independente, a Williams conta com um orçamento bem menor que o das principais rivais, como a Mercedes, a Ferrari e a Red Bull, além da McLaren Honda, que vem amargando as últimas posições neste campeonato. Fora isso, também enfrenta a própria fabricante de motores.

Apesar disso, Claire tornou a garantir: "Eu não vejo por quê [não podemos voltar a vencer]."

Claire Williams falou sobre a questão financeira que envolve o presente da Williams (Foto: Getty Images)
"A F1 não é apenas uma questão de motor, é uma questão de chassi e de muitos outros componentes que, se você acerta na mão, então por que não conseguiria bater sua própria fornecedora de motores? A F1 é cíclica, as pessoas passam um tempo no topo, então o nosso tem de chegar em breve", disse.
 
"O orçamento não é um limitação para nós. Temos um orçamento saudável na Williams, sempre dissemos isso, e temos apenas gastado o que temos. Fazemos um ótimo trabalho. Estando na terceira posição no momento e tendo assegurado a terceira posição no ano passado, demonstramos que, como equipe, não é preciso ter orçamentos enormes. Estamos dando o melhor de nós com o orçamento que temos, e isso não nos limita de forma alguma", comentou.

"Não diríamos não para mais 10, 20 ou 30 milhões, mas não temos no momento, então temos que trabalhar com o que temos", completou.

A equipe foi ao pódio três vezes em 12 corridas neste ano e somou 188 pontos. Segunda colocada, a Ferrari tem 270.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube