Félix da Costa anuncia fim de parceria com Red Bull na F1 e fala em manter foco no DTM e na F-E

Depois de quatro anos pilotando com o apoio da Red Bull, António Félix da Costa revelou que vai deixar o programa da empresa de energéticos na F1. O português quer manter o foco no DTM e na F-E, categorias em que compete desde que a F1 lhe cerrou as portas

António Félix da Costa anunciou o fim de sua relação com a Red Bull na F1. O português, que chegou a bater nas portas da categoria, foi deixado para trás por outros membros do programa da equipe dos energéticos. Relegado às posições intermediárias, o luso precisou se contentar com o cargo de terceiro piloto. Mas, para 2016, o jovem abriu mão de seu espaço no certame.
 
Sem espaço na F1, Félix da Costa focou na F-E – onde pilota para a Aguri – e no DTM. E António já venceu corridas nos dois certames, apesar de ainda não aparecer como protagonista em nenhum dos casos.
António Félix da Costa abriu mão da F1 (Foto: F-E)
António, todavia, não quer saber de ressentimentos. O português mostra gratidão pela oportunidade de pilotar alguns dos carros mais dominantes dos últimos tempos.
 
“Depois de quatro anos espetaculares quero agradecer a todas as pessoas incríveis que conheci na Red Bull Racing. É tempo de seguir em frente, despeço-me com carinho desta família para me dedicar 100% ao DTM e à F-E”, contou Félix da Costa, através de sua página no Facebook.
 
O anúncio da saída de António do programa taurino para a F1 acontece no mesmo dia que a Red Bull revelou a entrada de três pilotos ao seu projeto de desenvolvimento de pilotos – um deles sendo o brasileiro Sérgio Sette Câmara.

Quer assistir à decisão da Stock Car em Interlagos? Está de volta o 'TRAZ MAIS UM PRO GP'.Chame seus amigos para…

Posted by Grande Prêmio on Terça, 8 de dezembro de 2015

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

PADDOCK GP EDIÇÃO #10: ASSISTA JÁ

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube