Fórmula E adia ePs da Cidade do México e de Sanya de 2021 por tempo indeterminado

México e China ainda sofrem com a pandemia do coronavírus. As corridas nos países foram adiadas para “mais tarde no ano”, enquanto a abertura no Chile será com portões fechados

O calendário da Fórmula E, divulgado em junho, precisou de ajustes. Em comunicado emitido nesta quarta-feira (21), a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) determinou o adiamento de duas corridas da temporada 2020/21: os ePs da Cidade do México e de Sanya da Fórmula E, respectivamente marcados para fevereiro e março de 2021, foram adiados por tempo indeterminado por conta da pandemia do coronavírus.

A FIA prometeu remarcar as provas para “mais tarde no ano”, mas não fez previsões concretas. Essa solução depende da evolução da pandemia no México e na China, dois países duramente afetados pelo Covid-19.

A categoria mantém os planos de abrir a nova temporada com o eP de Santiago, no Chile, mas já fazendo concessões. A corrida da Fórmula E, marcada para 16 de janeiro de 2021, será com portões fechados. A categoria planeja visitar a Arábia Saudita na sequência para o eP de Ad-Diriyah, prometendo “planejamento cuidadoso” na esperança de receber alguma parcela de público.

FÓRMULA E; BERLIM; TEMPELHOF;
A temporada 2020/21 da FE já foi afetada pelo coronavírus (Foto: BMW)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!
Do Canadá/2007 a Eifel/2020: como Hamilton alcançou Schumacher em número de vitórias

“Estamos focados em correr em tantas cidades internacionais quanto possível, seguindo tanto quanto possível o calendário anunciado”, disse a FIA. “Priorizamos saúde e segurança em todas as decisões, pensando tanto na comunidade da Fórmula E quanto nos residentes de cada cidade que visitamos”, seguiu.

A FE já teve uma temporada 2019/20 altamente conturbada. O campeonato foi interrompido após cinco ePs e, para compensar as sete provas canceladas, foi realizada uma verdadeira maratona no aeroporto de Tempelhof, em Berlim: seis corridas em um espaço de nove dias ajudaram a coroar António Félix da Costa como novo campeão.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube