Indy

Alonso relata problema de suspensão que limitou ação no tráfego em Indianápolis, mas se deleita com “dia incrível”

O primeiro treino livre da semana da classificação para as 500 Milhas de Indianápolis teve a reunião de Fernando Alonso com todos os pilotos do grid. Alonso gostou do que viveu e se aliviou com o fato do vento forte não atrapalhar o carro. Só conviveu com alguns problemas na suspensão traseira que limitaram o tempo no tráfego intenso, mas nada que o tire do prumo
Warm Up / PEDRO HENRIQUE MARUM, do Rio de Janeiro
 Fernando Alonso (Foto: Indycar)
 

Se no domingo Fernando Alonso estava guiando a McLaren em Barcelona para o GP da Espanha da F1, pouco mais de 24 horas, nesta segunda-feira (15), depois o bicampeão já estava do outro lado do oceano Atlântico para participar do primeiro treino livre para as 500 Milhas de Indianápolis. Sem problemas e andando rápido, Alonso encerrou o primeiro dia de uma longa semana em Indianápolis sem completar o programa planejado -culpa de um problema na suspensão traseira.

Chegou a andar na frente no começo da sessão, apareceu dentro do top-10 na hora final e terminou no top-20. Os outros veteranos da Andretti foram todos relativamente bem, foram mais rápidos, mas nem sequer é o ponto central deste primeiro dia. Alonso mostrou que consegue acelerar no tráfego e andar próximo ao nível dos pilotos mais fortes. Foi um dia encorajador para o espanhol, apesar de não fazer 100% do que havia planejado.

Por outro lado, houve ainda a comemoração com o acerto do carro. Segundo o asturiano, a máquina estava mais a seu feitio que nos testes para novatos há alguns dias. Nem mesmo o vento forte, que preocupava Alonso, causou qualquer problema. 

"Eu fiquei um pouco preocupado com as condições de hoje, a temperatura que teríamos nesse teste. Mas o carro estava muito bom e nós fizemos o melhor que podia ser feito. Fizemos algumas mudanças de setup para ajustar e acho que o carro foi se comportando de forma bem tranquila durante o dia", disse.
 
"Só na meia hora final é que tivemos alguns problemas com a suspensão traseira e não deu pra competir quando a gente esperava andar no tráfego no final do treino. Não fizemos isso, mas no geral foi um dia incrível, melhor que o primeiro pelas mudanças de setup que fizemos. Conversamos sobre essas mudanças pela manhã, e eu fiquei feliz. Não andamos muito no tráfego, mas faremos isso nos próximos dias. É algo que precisamos em nosso programa. Eu dei 12 voltas atrás de alguém que depois entrou no pit-lane e foi divertido", seguiu.
Fernando Alonso (Foto: Indycar)
"Estava ventando bastante hoje. Quando eu entrei no carro e vi as placas notei que o vento estava bem forte, mas dentro do carro não senti grandes problemas. Então isso foi mais uma coisa positiva. No teste que fizemos aqui duas semanas atrás o vento da tarde tornou o carro mais difícil, e eu estava preocupado com a temperatura e o vento forte. Mas o carro estava perfeitamente OK para as curvas, sem dramas, então foi positivo", analisou.

O objetivo maior de Alonso após a coletiva era correr para a garagem da Andretti. O espanhol não diminuiu a importância da conversa que terá sobretudo com os quatro veteranos da equipe - Ryan Hunter-Reay, Marco Andretti, Takuma Sato e Alexander Rossi - para entender as mudanças que eles fizeram e do que mais gostaram neste primeiro dia de treinos livres.
 
"Será sem dúvida uma conversa muito proveitosa. Eu estou ansioso agora para voltar à garagem e encontrá-los e ouvir sobre o que eles sentiram e mudaram, do que gostaram. Algumas mudanças no setup que fizemos pela manhã, quando tivemos o tempo disponível, eles usaram nos próprios carros à tarde. Estou curioso para saber o que sentiram. Irá me ajudar muito ter essa resposta da equipe", afirmou.
 
Alonso recebeu uma pergunta sobre o que é mais importante de aprender no curto tempo de preparação que terá. O que é mais difícil? Segundo ele, tudo que acontece de fato durante uma corrida no oval.
Fernando Alonso (Foto: Indycar)
"O mais difícil seria a corrida mesmo, tudo que acontece numa corrida como essa. O tráfego, aprender os pequenos truques para ultrapassar, usar a performance do seu carro em qual momento da corrida e por qual motivo. Todas essas pequenas coisas que você pode aprender apenas com experiência e com vivência de corridas. Eu não tenho essa experiência e nem esse tempo, então sei que serei mais fraco em alguns aspectos. Tenho que fazer meu melhor nos próximos dez dias para aprender a usar outras coisas que não a experiência para diminuir essa desvantagem", falou.
 
Quando a questão virou perigo, aí Alonso desconversou. Para ele, qualquer categoria de esporte a motor apresenta perigo. Os pilotos, dentro de seus bólidos, jamais pensam nisso. 
 
"Não tem nada que se destaque. Isso é esporte a motor, cada volta, cada curva que você faz tem um aspecto de perigo - em qualquer categoria. Mas quando você entra no carro, nunca pensa nisso. Qualquer velocidade extra que possa conseguir, você quer", falou.

Avisos do líder do dia, Marco Andretti

O que Alonso pode enfrentar na Indy 500 que nunca viu? Foi uma pergunta feita a Marco, que não titubeou: a turbulência de meio de pelotão. "Se ele largar na frente, não, mas quem larga mais atrás numa corrida como essa passa por uma experiência de turbulência. Porque o carro não diminui a velocidade como você está acostumado. Nesses treinos livres com todo mundo na pista a gente pode simular essa situação de ar turbulento, então espero que na corrida já tenha dado para pegar", falou. 

O líder do dia também afirmou que Alonso é o mais bem preparado dos novatos em Indy neste ano. "Para ser honesto, acho que ele está muito melhor preparado do que a maioria dos novatos. Acho que adquiriu muito conhecimento e experiência durante sua carreira. Provavelmente,, vem recebendo muita informação de uma vez só da equipe", acrescentou o filho de Michael Andretti.
 
E avisou. "A corrida sempre tem uma surpresa para você. São 500 milhas, então é uma questão de se adaptar. Mas com o tipo de experiência que ele [Alonso] já teve durante a carreira, acho que vai conseguir se adaptar." 

Os treinos livres seguem nesta terça-feira, mais uma vez iniciando às 15h (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO  transmite tudo AO VIVO
 
RUMOR SOBRE PRÉ-ACORDO COM MERCEDES PODE ESTRAGAR RELAÇÃO ENTRE VETTEL E FERRARI