Classificação de Mann garante 20ª edição consecutiva com mulheres no grid das 500 Milhas de Indianápolis

A grande classificação de Pippa Mann com a novata Clauson-Marshall garantiu o 20º ano seguido com a presença de mulheres no grid das 500 Milhas de Indianápolis. Mann vai para sua sétima participação após ser eliminada no Bump Day de 2018

Pippa Mann teve uma classificação quase que heroica no último final de semana. Em uma equipe novata na Indy 500 e sem a menor experiência fora dos ovais de terra, a inglesa deixou para trás o fantasma de 2018 e voltou para o grid da maior corrida do mundo. Pippa, de quebra, garantiu uma ótima marca: agora, são 20 anos seguidos com mulheres entre as 33 inscritas na corrida no oval do IMS.
 
As chances da inglesa na corrida deste domingo não parecem das mais promissoras, mas o feito de ter entrado no grid com a Clauson-Marshall já diz muito sobre o talento e sobre o espírito de Pippa, que deixou 2018, quando 'bumpada' ao lado de James Hinchcliffe, jurando que iria voltar mais forte. Voltou. E deu uma tremenda volta por cima.
 
Em um ano tão competitivo em que gente graúda como Fernando Alonso ficou pelo caminho, foi uma verdadeira conquista da pilota e do time que era total incógnita. Aliás, é bom que se diga, Mann estaria perto do top-20 no grid não fosse um erro estratégico de não tentar mais volta rápida alguma após a primeira tentativa. Quase acabou rodando nessa.
Pippa Mann está na Indy 500 2019 (Foto: IndyCar)

O que importa é que, mesmo na penúltima fila, a inglesa está dentro do grid e vai disputar pela sétima vez a Indy 500. É uma oportunidade de, quem sabe, furar a barreira do top-15 e voltar para casa com um belo resultado.

 
Além de Pippa, a lista de pilotas no maior oval do planeta desde 2000 tem outros nomes marcantes. O principal, obviamente, é o de Danica Patrick, que teve excelentes corridas com a Andretti.
 
Nas sete vezes consecutivas em que esteve no grid, Patrick foi top-10 em impressionantes seis e ainda teve dois top-5, com o quarto lugar de 2005 e o terceiro de 2009. Em ambas as provas, a americana passou muito perto de vencer.
Danica Patrick teve grandes resultados no IMS (Foto: Reprodução/Twitter)

Depois de Danica, o melhor resultado vem da suíça Simona de Silvestro, que conquistou um 14º lugar em 2010, também fechando a prova na volta do líder. Simona teve ainda outros dois top-10, em duas corridas que fechou cerca de 15s atrás do vencedor.

 
Bia Figueiredo vem logo depois com sua 15ª colocação em 2013. A brasileira esteve no grid em quatro oportunidades, com resultados superiores aos de outras figuras carimbadas como a venezuelana Milka Duno, a britânica Katherine Legge e a própria Mann.
 
Quem começou a série foi Sarah Fisher, que disputou por anos e anos a corrida e ainda montou uma equipe depois. Junto com ela, em 2000, esteve Lyn St. James, que foi bumpada algumas vezes antes de conseguir a classificação junto com Fisher.
 
Confira a lista completa de pilotas nas últimas 20 edições da Indy 500:
ANO PILOTA RESULTADO FINAL
2000 SARAH FISHER 31º lugar (+129 voltas)
2000 LYN ST. JAMES 32º lugar (+131 voltas)
2001 SARAH FISHER 31º lugar (+193 voltas)
2002 SARAH FISHER 24º lugar (+4 voltas)
2003 SARAH FISHER 31º lugar (+186 voltas)
2004 SARAH FISHER 21º lugar (+3 voltas)
2005 DANICA PATRICK 4º lugar (+4.552)
2006 DANICA PATRICK 8º lugar (+5.726)
2007 DANICA PATRICK 8º lugar (+12.179)
2007 SARAH FISHER 18º lugar (+2 voltas)
2007 MILKA DUNO 31º lugar (+101 voltas)
2008 MILKA DUNO 19º lugar (+15 voltas)
2008 DANICA PATRICK 22º lugar (+29 voltas)
2008 SARAH FISHER 30º lugar (+97 voltas)
2009 DANICA PATRICK 3º lugar (+2.335)
2009 SARAH FISHER 17º lugar (+15.977)
2009 MILKA DUNO 20º lugar (+1 volta)
2010 DANICA PATRICK 6º lugar (+21.756)
2010 SIMONA DE SILVESTRO 14º lugar (+1:01.675)
2010 BIA FIGUEIREDO 21º lugar (+4 voltas)
2010 SARAH FISHER 26º lugar (+75 voltas)
2011 DANICA PATRICK 10º lugar (+26.448)
2011 PIPPA MANN 20º lugar (+2 voltas)
2011 BIA FIGUEIREDO 21º lugar (+3 voltas)
2011 SIMONA DE SILVESTRO 31º lugar (+156 voltas)
2012 KATHERINE LEGGE 22º lugar (+1 volta)
2012 BIA FIGUEIREDO 23º lugar (+10 voltas)
2012 SIMONA DE SILVESTRO 32º lugar (+190 voltas)
2013 BIA FIGUEIREDO 15º lugar (+12.266)
2013 SIMONA DE SILVESTRO 17º lugar (+15.720)
2013 KATHERINE LEGGE 26º lugar (+7 voltas)
2013 PIPPA MANN 30º lugar (+154 voltas)
2014 PIPPA MANN 24º lugar (+7 voltas)
2015 SIMONA DE SILVESTRO 19º lugar (+12.733)
2015 PIPPA MANN 22º lugar (+3 voltas)
2016 PIPPA MANN 18º lugar (+1 volta)
2017 PIPPA MANN 17º lugar (+1 volta)
2018 DANICA PATRICK 30º lugar (+133 voltas)
2019 PIPPA MANN larga no 30º lugar

 
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube