Depois de Le Mans, Magnussen revela desejo de fazer Indy 500: “Sonho há muito tempo”

Após disputar Le Mans ao lado do pai, Kevin Magnussen não escondeu que deseja realizar sonho de participar da Indy 500 em um futuro próximo

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTubeGP | GP2
O acidente de Ed Carpenter em Gateway (Vídeo: NBC)

Kevin Magnussen revelou que deseja competir na Indy e que enxerga uma possível participação nas 500 Milhas de Indianápolis como um sonho muito antigo que deseja realizar. O ex-Fórmula 1 afirmou que sempre teve planos de experimentar outras categorias após a passagem pelo Mundial.

No último fim de semana, Kevin disputou as 24 Horas de Le Mans junto do pai na equipe High Class Racing, fechando a prova no 17º lugar na classe LMP2. Atualmente no IMSA pela Ganassi, Magnussen aproveitou para revelar que desde 2015 mantém conversas para correr na Indy e que já chegou a negociar com equipes a possibilidade de migrar para a categoria.

“Sempre soube que teriam muitas corridas que gostaria de participar quando deixasse a Fórmula 1, muitas coisas para tentar. Le Mans é uma delas, as 500 Milhas de Indianápolis e as 24 Horas de Daytona também. As 500 Milhas de Indianápolis é uma corrida que realmente quero experimentar um dia. Não sei se terei a chance, mas é meu sonho há muito tempo”, revelou Magnussen em entrevista veiculada pelo site F1!.com.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram

Kevin Magnussen estreou na Indy em Road America (Foto: IndyCar)

“Estávamos tentando acertar um acordo para correr na Indy. Mantive contato com a Ganassi por muitos anos. A Indy não aconteceu neste ano, mas quando o negócio da Cadillac para DPi surgiu no último minuto, eles me perguntaram se eu queria fazer isso. A primeira vez que mantive conversas foi em 2015 quando perdi meu lugar na McLaren para o Fernando [Alonso]”, lembrou.

Apesar de ainda ter realizado o sonho de competir nas 500 Milhas de Indianápolis, Magnussen já estreou na Indy como substituto de Felix Rosenqvist pela McLaren,, no GP de Elkhart Lake, quando abandonou por conta de uma pane elétrica. Mais uma vez o dinamarquês declarou o amor pela categoria e projetou retornar no futuro.

“Estes carros são ‘old school’, sem direção hidráulica, muito turbo lag, pneus pequenos e pouca força aerodinâmica. Realmente me empolgaram. Ser jogado aos leões sem nenhum teste foi uma ótima maneira de estrear. Foi muito emocionante, uma experiência divertida que espero repetir um dia”, disse.

ABANDONO DE PALOU EM INDIANÁPOLIS MUDA DISPUTA DE TÍTULO DA INDY EM 2021

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar