Feliz por completar Indy 500, Alonso revela falha de embreagem que resultou em 21º lugar

Fernando Alonso viveu uma Indy 500 de sentimentos mistos. Por um lado, se disse contente por terminar a corrida, ainda que em 21º, mas, por outro, lamentou um problema mecânico, que lhe tirou a chance de um resultado melhor

Pela terceira vez na carreira, Fernando Alonso tentou a vitória na corrida que falta para conquistar a Tríplice Coroa do automobilismo. Já tendo no bolso os triunfos nas 24 Horas de Le Mans e no GP de Mônaco de F1, o espanhol ainda precisa das 500 Milhas de Indianápolis. Só que não foi desta vez. O bicampeão teve uma prova difícil, neste domingo (23), no IMS e jamais esteve próximo do pelotão da frente. Ainda, enfrentou um problema de embreagem por boa parte da disputa e terminou em 21º.

Embora tenha se mostrado contente por completar a Indy 500 pela primeira vez – em 2017, na estreia, abandonou depois de um falha de motor e, em 2019, não conseguiu se classificar para a corrida -, Alonso também lamentou o contratempo, que o impediu de alcançar um resultado melhor.

Fernando Alonso disputou a Indy 500 com a McLaren numa parceria com Schmidt Peterson (Foto: Indycar)

“Foi uma grande experiência”, afirmou Fernando, que largou da 26ª posição de um grid de 33 pilotos. “Quando já estávamos na metade do caminho de uma corrida de recuperação, tivemos uma falha de embreagem. Então, a cada pit-stop, tínhamos de fazer pegar no tranco mesmo, com os mecânicos empurrando o carro, como antigamente”, completou.

“De qualquer maneira, estou feliz”, acrescentou o asturiano, que, por enquanto, não tem planos para voltar à Indy, uma vez que acertou um retorno à Fórmula 1, pelas mãos da Renault, a partir de 2021.

As 500 Milhas de Indianápolis viram Takuma Sato vencer pela segunda vez. Um acidente a cinco voltas do fim acabou fazendo a corrida terminar com bandeira amarela.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube