Ferrari descarta entrada na Indy e estreita laços com Haas por teto orçamentário

A Ferrari quer manter o foco dos funcionários na Fórmula 1 mesmo com a entrada do teto orçamentário. Para isso, descartou entrada na Indy e manteve

Após meses de rumores, a Ferrari decidiu que não vai entrar na Indy. Os italianos analisam movimentos para manter empregos apesar da introdução do teto orçamentário na Fórmula 1, e decidiram que vão focar apenas na categoria, sem olhar para os Estados Unidos. A informação é da versão italiana do site Motorsport.com.

Na última sexta-feira, a equipe anunciou que, como parte de sua reestruturação técnica e reforçando parceria com a Haas, enviou o engenheiro Simone Resta ao departamento do time americano. O plano dos italianos é manter o foco de seus funcionários na Fórmula 1.

Charles Leclerc é um dos pilotos da Ferrari na F1 (Foto: AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

A ida de Resta e a confirmação de Mick Schumacher, membro da Academia da Ferrari, como piloto da Haas em 2021 são apenas a ponta do iceberg de muitos movimentos entre as duas equipes, buscando fortalecer os americanos e enxugar a folha salarial dos italianos.

Em maio, Mario Andretti, campeão da Fórmula 1 da Indy, deu entrevista citando que a Ferrari deveria pensar em entrar na categoria no futuro. O chefe de equipe Mattia Binotto afirmou que avaliava a possibilidade pensando no teto orçamentário e buscando manter todos.

A Indy busca uma terceira fornecedora de motores para entrar no campeonato. A categoria planeja introduzir tecnologia híbrida a partir da temporada 2023 e visa uma nova montadora para se juntar com Honda e Chevrolet na competição.

A equipe italiana chegou a fazer um carro para correr na categoria americana em 1986. Enzo Ferrari deu vida ao Projeto 637, gastou dinheiro, fez anúncio e assinou contratos, mas o carro nunca andou um único metro. No fim das contas, o plano era uma forma de pressionar a Fórmula 1. Enzo conseguiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube