Johnson enxerga aprendizado de “30 a 40% das coisas” antes de estreia na Indy

Jimmie Johnson minimizou a distância que ficou dos companheiros Scott Dixon e Álex Palou na pré-temporada. Heptacampeão da Nascar se vê ainda em aprendizado na Indy

Chamada da Cultura trouxe trilha antiga do SBT (Vídeo: TV Cultura)

Jimmie Johnson certamente é um dos grandes atrativos da temporada 2021 da Indy. Aos 45 anos, o heptacampeão da Nascar assinou com a Ganassi para competir nos circuitos mistos e de rua, em um desafio totalmente diferente em comparação com sua carreira.

Em entrevista ao site inglês The Race, Johnson falou sobre as dificuldades iniciais que sofre na Indy. Nos testes de pré-temporada realizados, Jimmie ficou 1s atrás dos companheiros de equipe Scott Dixon e Álex Palou, mas enxerga isso como algo positivo por conta da pouca experiência. O neozelandês Dixon é hexacampeão da categoria.

“É um ponto justo. Testar é muito diferente de um fim de semana de corrida, e a pressão durante uma prova é diferente. Eu tive quatro dias de testes no carro e um quinto em julho passado para ver se eu gostava de pilotar um carro da Indy. Então, ter cinco dias no carro, ver de onde comecei e onde terminei, ficar 1s atrás dos meus companheiros é bom”, citou.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

VÍDEO: Confira cinco motivos para assistir a temporada 2021 da Indy

Jimmie Johnson vê 30 a 40% de experiência antes de estreia na Indy (Foto: Indycar)

GUIA INDY 2021
+ Indy escapa bem da pandemia e se prepara para novo Penske x Ganassi
+ Grid cheio, Penske e Ganassi em expansão: as equipes e pilotos da Indy
+ Enzo Fittipaldi troca Europa por Estados Unidos e mira título na Pro 2000
+ Porto mira estabilidade e luta “de igual para igual” por título da USF2000

O desempenho de Johnson em circuitos mistos na Nascar nunca foi expressivo. Sua única vitória veio em Sonoma, em 2010. O piloto sente que tem apenas 30 ou 40% de aprendizado antes de estrear no GP do Alabama, que acontece no próximo dia 18.

“Eu estou feliz com meu progresso, mas acho que tem muita coisa que não experimentei. Nunca fiz uma largada ou relargada, não usei o botão de ultrapassagem na hora certa, entrada e saída dos boxes, colocar pneus na temperatura ideal de corrida. É legal ter a pista inteira para você no teste, mas na corrida, é uma história diferente. Sinto como se tivesse experimentado apenas 30 ou 40% das coisas”. completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube