Retrospectiva 2021: Castroneves vence Indy 500 e cumpre desejo de ganhar titularidade

Helio Castroneves tinha o objetivo de voltar a disputar uma temporada completa da Indy. A vitória nas 500 Milhas de Indianápolis só facilitou o sonho do brasileiro

OS MELHORES E OS PIORES DE MOTOGP E INDY + AS FINAIS DE F2 E STOCK CAR

Desde que a Penske optou por tirar a participação integral de Helio Castroneves no grid da Indy, em 2018, para competir no IMSA, o brasileiro sempre deixou claro: tinha o objetivo de voltar a disputar o campeonato inteiro. Isso não aconteceu em 2021, mas a Retrospectiva lembra os passos para o importante desejo do brasileiro se concretizar para 2022, dando um respiro ao país na categoria.

O primeiro passo de Helio foi ainda em 2020, quando oficialmente deixou a Penske e serviu de substituto para a McLaren em uma rodada dupla no misto de Indianápolis. Posteriormente, fechou com a Meyer Shank em um contrato de seis corridas para 2021, incluindo a Indy 500. O time formado em parceria por Jim Meyer e Michael Shank cresceu pouco a pouco na categoria, primeiro fidelizando a presença do inglês Jack Harvey, e posteriormente mostrando a ambição de ter mais um carro no grid.

A estreia viria justamente no maior desafio de todos, as 500 Milhas de Indianápolis. Depois de um foco especial na preparação e desempenho promissor nos testes, o resultado veio. Em grande atuação e após duelo excepcional com Álex Palou, Castroneves realizou o sonho e finalmente venceu a prova pela quarta vez, 12 anos após a conquista anterior. De longe, o maior feito da curta história da Meyer Shank na Indy.

Helio Castroneves em Laguna Seca (Foto: Indycar)

LEIA TAMBÉM:

Retrospectiva 2021: Mesmo com Dixon abaixo, Ganassi sobra e vê Penske patinar na Indy 
Retrospectiva 2021: Título de Palou confirma invasão da nova geração no topo da Indy
Retrospectiva 2021: Castroneves derrota Palou e vence Indy 500 pela quarta vez

A resposta da equipe ao feito não poderia ser diferente, e em julho, veio a confirmação de que Castroneves vai retornar ao grid em 2022 durante toda a temporada. Posteriormente, a Meyer Shank também anunciou a chegada de Simon Pagenaud para substituir Jack Harvey, que assume o cockpit da RLL no próximo ano. Agora, o time tem uma dupla forte e vencedora para seguir crescendo.

Com a confirmação de que vai estar no grid no ano que vem, Helio aproveitou as corridas restantes para testar os próprios limites e buscar agilizar a readaptação ao carro, evitando priorizar resultados nos contextos apresentados. Como destaque, teve o nono lugar no caos de Nashville e a atuação em Long Beach, quando foi ao Fast Six e chegou a liderar a corrida, antes de sair prejudicado pelas amarelas e amargar o 20º lugar.

Mesmo sem grandes brilhos depois de Indianápolis, Castroneves foi premiado com o que desejava e aproveitou as oportunidades que teve para se preparar o máximo possível. O sonho do campeonato, que parecia distante anos atrás, ainda continua em 2022.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar