Duplas enfrentam desafio em dose dupla na primeira etapa da temporada 2018 da Mitsubishi Cup em Mogi Guaçu

Temporada 2018 do rali cross-country de velocidade teve provas em meio a canaviais e soja e também disputas de rallycross no Autódromo Velo Città, em Mogi Guaçu

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A temporada de 2018 da Mitsubishi Cup começou em grande estilo. Com muito calor, poeira e adrenalina, duplas de todo o Brasil se reuniram em Mogi Guaçu para a primeira etapa da temporada 2018 do rali de velocidade cross-country da marca.

 
A etapa foi dividida em três provas distintas: duas de cross-country e uma de rallycross – uma disputa direta entre os competidores em um trajeto que mescla grama e asfalto, formato que a Mitsubishi Cup trouxe com exclusividade para o Brasil na última temporada.
 
O primeiro desafio do dia foram duas provas de 25 quilômetros em meio a campos de soja e plantações de cana-de-açúcar. Devido à chuva que atingiu a região na sexta-feira, o principal desafio que as duplas enfrentaram foi a mudança de caraterísticas do solo durante a etapa. 
Lama e piso escorregadio marcaram presença na primeira prova do dia (Foto: Ricardo Leizer)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“As características da prova mudaram completamente, o que deixou tudo mais desafiador. Como choveu ontem, enfrentamos uma primeira prova com alguns trechos de lama. Já na segunda vez, o piso estava totalmente seco. Isso exigiu uma mudança completa na tocada da dupla”, comentou Minae Miyauti, navegadora da categoria L200 Triton ER Master.

 
Depois, as duplas se reuniram na pista do Velo Città para uma disputa direta em um trajeto de aproximadamente 1,2 km na prova de rallycross. “Se pudesse, estaria lá até agora. Foi a primeira vez que participei e achei o máximo! A mudança de piso, de lama, grama e asfalto foi um grande desafio. Em determinados momentos, parecia que estávamos correndo no sabão”, comentou Amanda Ribeiro, da categoria ASX RS.
Prova de rallycross mesclou terra e o asfalto autódromo Velo Città (Foto: Marcio Machado)
Os primeiros campeões do ano
 
Na categoria L200 Triton Sport RS, quem subiu no lugar mais alto do pódio foi a dupla Thiago Rizzo e Leonardo Magalhães. “O carro é fantástico. Tanto no cross-country como no rallycross, tivemos muita segurança no desempenho da L200 Triton Sport RS. Participar do rali com um carro desse é uma grande diversão”, falou. Thiago.
 
Já na L200 Triton ER Master, Juliano Diener e Gunnar Dums foram os grandes vencedores. “Foi uma abertura de temporada digna da Mitsubishi Cup. As duas provas de cross-country foram muito desafiadoras, com pedras e muita lama. Para quem gosta de 4×4, isso que é diversão”, comemorou Juliano.
Vencedores da primeira etapa da Mitsubishi Cup (Foto: Marcio Machado)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O primeiro lugar da L200 Triton ER ficou com a dupla Marcelo Fiuza e Joseane Koerich, que competiram juntos pela primeira vez. “Já participei de muitas temporadas da Mitsubishi Cup, mas é a primeira vez que corro ao lado do Marcelo. Fizemos nossa estreia também no rallycross. É uma experiência totalmente diferente para a dupla. Com certeza quero repetir essa brincadeira”, contou Joseane.

 
A dupla Élcio Bardeli Júnior e Idali Bosse foi a campeã na categoria ASX RS Master. “Hoje disputamos lado a lado na prova de rallycross com duplas altamente qualificadas. O legal é que, no final, todos se reúnem para comemorar. Somos uma grande família 4×4”, explicou Élcio.
 
Os grandes vencedores da categoria ASX RS foram o piloto Eder Benito e o navegador Fernando Abe. “Foi a minha estreia com o ASX RS e também minha primeira prova de rallycross. É diferente de tudo o que estamos acostumados no mundo dos ralis. A mudança entre asfalto, grama e terra é um grande desafio. Conseguimos um ótimo resultado e vamos para a próxima etapa ainda mais confiantes”, adiantou Eder.
A Mitsubishi Cup 2018 começou (Foto: Ricardo Leizer)
Festa da velocidade
 
Além de receber os carros de alto desempenho da Mitsubishi Cup, o autódromo Velo Città também foi palco do rali de regularidade Mitsubishi Motorsports e do rali de aventura e tarefas Mitsubishi Outdoor. No total, mais de 400 veículos e 1500 competidores estiveram presentes nessa grande festa da velocidade.
 
“É muito divertido poder ver o que as duplas da Mitsubishi Cup são capazes. Pudemos ver a prova de rallycross e saber que muitas pessoas têm a mesma paixão pelo off-road que nós, mesmo correndo em outras categorias”, comentou Daniel Crabi, que participa do Mitsubishi Motorsports ao lado da esposa Mônica.
 
Além disso, foram realizados outros dois eventos na pista do Velo Città, em parceria com o grupo Mitsufans: o Fun Day, uma prova de regularidade para ASX, Lancer Sedan e Outlander, e o Lancer Day, um evento de volta rápida que podem participar os modelos Lancer.
 
“Somos um grupo grande com uma paixão em comum. A Mitsubishi nos dá a oportunidade de aproveitarmos um dia em um dos autódromos mais modernos do Brasil para colocarmos nossos carros na pista”, contou Marçal Brentel, do Mitsufans.
 
A próxima etapa da Mitsubishi Cup está marcada para 19 de maio, ainda em São Paulo, mas agora na cidade de Magda. 
 
”RECOMEÇA A BRIGA”

MERCEDES COMEÇA TEMPORADA AINDA À FRENTE DA FERRARI

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube