Aleix Espargaró põe em dúvida empenho de Lorenzo como piloto de testes na Aprilia

Impressionado com a atuação do tricampeão da MotoGP no teste de Portimão, o titular da casa de Noale questionou se o espanhol terá o empenho necessário para ajudar no desenvolvimento da RS-GP

Aleix Espargaró não tem certeza de que Jorge Lorenzo seria a melhor opção para o cargo de piloto de testes da Aprilia. O catalão questionou o empenho e o nível de preparo físico do tricampeão para assumir o desafio de desenvolver a RS-GP.

Lorenzo se aposentou da MotoGP no fim da temporada passada, mas logo foi contratado pela Yamaha para atuar como piloto de testes. A casa de Iwata, porém, não fez um grande uso dos talentos do espanhol de Palma de Maiorca, que só testou a YZR-M1 na pré-temporada e, mais recentemente, em uma atividade em Portimão.

Aleix Espargaró segue fazendo campanha para Dovizioso na Aprilia (Foto: Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

No teste no traçado português, porém, Lorenzo apareceu bastante fora de ritmo e, com uma versão 2019 da YZR-M1, foi 4s mais lento que Aleix.

No início da semana, Jorge concedeu uma entrevista ao diário espanhol ‘AS’ e afirmou que, embora a Yamaha seja a prioridade, considera a Aprilia como uma opção interessante para a temporada 2021. O espanhol contou, ainda, que parou de treinar quando soube que não testaria e, depois, foi pego de surpresa pela chance de testar em Portugal.

Questionado se Lorenzo era uma boa opção para ajudar a Aprilia com o desenvolvimento da RS-GP: “O nível e a aptidão de Jorge estão fora de qualquer dúvida. Ele é um dos melhores pilotos dos últimos 30 anos. Um piloto muito, muito, muito rápido. Mas não sei o comprometimento dele, a vontade dele e se ele está fisicamente pronto. Eu não tenho certeza”.

“Só ele é quem sabe. A Aprilia está tentando muito encontrar pilotos rápidos. O mercado não está fácil, mas o bom é que a gestão da Aprilia está trabalhando muito, muito duro para tentar me ajudar tornar o time mais forte”, comentou. “Mas, como vimos em Portimão, o nível de Jorge não foi realmente o melhor. Mas vamos ver se ele quer se juntar a nós e se pode me ajudar. Mas, de novo, ele é um piloto muito, muito forte. Mas eu não sei a situação atual dele. Então é difícil avaliar”, frisou.

Aleix ressaltou que qualquer que seja o escolhido pela Aprilia, é preciso que o piloto esteja plenamente comprometido, já que a RS-GP atual não é capaz de vencer.

“A Aprilia é uma boa moto, sempre disse que a RS-GP20 cresceu muito. Me sinto bem com ela, mas não é uma moto vencedora. Não é uma Yamaha. Então o comprometimento tem de ser ainda maior do que se você fosse pilotar uma Yamaha. Você tem realmente de forçar ao limite em todas as curvas de cada uma das voltas, precisa arriscar mais do que os outros”, sinalizou. “Sabemos que temos de fazer isso. Fico feliz em fazer o que faço a cada sessão. Não sei se Jorge está na situação de fazer isso agora”, concluiu.

Assim como fez anteriormente, o irmão de Pol voltou a defender que Andrea Dovizioso é “a melhor opção de todas” e deveria ser a “prioridade” da casa de Noale. De saída da Ducati, o italiano está sem vaga para 2021 e já admitiu que considera um posto como piloto de testes. No entanto, o piloto de Forli parece interessado em um equipamento mais competitivo.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Europa, antepenúltima etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

LEIA TAMBÉM
Mir lidera MotoGP com menor pontuação após 11 corridas em 27 anos

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube