Apesar de problemas, circuito de Indianápolis confirma permanência no calendário da MotoGP

O circuito de Indianápolis confirmou último domingo (19) que segue no calendário da MotoGP até 2014. Prova no lendário circuito foi marcada por fortes acidentes

O circuito de Indianápolis confirmou no último domingo (19) que seguirá no calendário da MotoGP até a temporada de 2014. Segundo comunicado da administração do autódromo, a prova do ano que vem deve ser realizada em meados de agosto.

“Fiquei muito satisfeito no último outono quando nós concordamos em manter o circuito de Indianápolis no calendário da MotoGP para 2012, 2013 e 2014”, disse Jeff Balskus, presidente da Indianapolis Motor Speedway Corporation. “Os fãs de Indianápolis realmente gostam de ver os melhores pilotos nas motos mais rápidas do mundo e o GP de Indianápolis é um fim de semana extremamente animado – recheado com corrida e muito entretenimento, atividades com os fãs, tudo em uma atmosfera festiva”, completou.
 

Stoner correu apesar das lesões sofridas no tornozelo direito (Foto: Repsol)


Carmelo Ezpeleta, presidente da Dorna, promotora do Mundial de Motovelocidade, também confirmou o retorno ao circuito, afirmando que a pista é ideal.

“Depois de um bem sucedido fim de semana de MotoGP, estou muito feliz que voltaremos a está icônica praça na próximo ano”, disse Ezpeleta. “Rico em história, o circuito de Indianápolis é uma pista ideal, não apenas para receber as melhores provas do mundo, mas também para dar aos fãs uma experiência inesquecível”, avaliou.

A prova do último fim de semana ficou marcada pelo grande número de acidentes. Na MotoGP, Hector Barberá, Ben Spies, Nicky Hayden e Casey Stoner se acidentaram no mesmo ponto do circuito, no trecho entre as curvas 13 e 14.

O titular da Pramac sofreu fraturas nas vértebras e não pôde correr. Spies machucou o ombro, mas conseguiu alinhar para a corrida. O piloto da Ducati não foi liberado pelos médicos, já que tem fraturas na mão e perdeu a consciência no momento da queda. O bicampeão da Honda também se lesionou, acumulando fraturas e a ruptura dos ligamentos do tornozelo direito.

O grid da Moto3 também foi desfalcado. Jack Miller sofreu uma fratura na clavícula esquerda e ficou fora da prova. Héctor Faubel não foi liberado pelos médicos e Danny Webb fraturou o braço.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube