Canet escapa, vence em Aragão e cola em Dalla Porta na briga pelo título da Moto3

Arón Canet escapou da concorrência ainda nas primeiras voltas da corrida no MotorLand e venceu com 4s581 de vantagem para Ai Ogura. Dennis Foggia completou o pódio. Com Lorenzo Dalla Porta apenas em 11º, o piloto da MAX colou na liderança da Moto3

Áron Canet teve um domingo (22) e tanto em Alcañiz. Largando da pole, o #44 fez uma ótima saída e, salvo algumas rápidas trocas de posição na ponta nos primeiros giros, fez uma corrida firme para escapar do pelotão ainda na primeira metade da prova e vencer pela primeira vez desde Brno na Moto3.
 
Dono da pole, Canet tracionou bem no apagar das luzes e manteve a liderança, com Alonso López aparecendo para tomar a segunda colocação. Destaque do sábado, Carlos Tatay pagou o preço da inexperiência e despencou no pelotão ainda na primeira volta, caindo para décimo.
Aron Canet (Foto: Reprodução)
O pupilo de Max Biaggi foi se mantendo na ponta, ainda que tenha sofrido um ou outro ataque, especialmente de López nos primeiros giros. Na sexta volta, o #44 até conseguiu abrir um respiro de 0s3 em relação a Tony Arbolino, mas o piloto da Snipers logo grudou no líder de novo, mantendo um primeiro pelotão pegado. 
 
Arón, porém, manteve um ritmo forte e, na oitava das 19 voltas previstas, já tinha quase 1s de frente para López, que estava de volta ao segundo posto. Enquanto a briga pelo segundo lugar seguia, Canet escapou ainda mais, abrindo 2s de vantagem após nove voltas.
 
Volta após volta, o piloto de Corbera foi se afastando mais e mais e nem mesmo um aviso da direção de prova em relação aos limites da pista foi capaz de atrapalhar a concentração de Canet, que recebeu a bandeirada com 4s581 de frente para Ai Ogura. 
 
Mais 0s082 atrás, Dennis Foggia recebeu a bandeirada em terceiro para completar o pódio, à frente de John McPhee e Alonso López. Tatsuki Suzuki ficou com o sexto lugar, escoltado por Sergio Garcia, Albert Arenas e Gabriel Rodrigo.
 
Líder do Mundial, Lorenzo Dalla Porta completou um fim de semana apagado apenas com o décimo posto, mas, ao fim da corrida, foi punido por exceder os limites da pista e perdeu uma posição, caindo para 11º. Assim, o #48 agora tem apenas dois pontos de frente para Canet na liderança da Moto3.
 
Paddockast #34
O GRID DOS SONHOS DO ESPORTE A MOTOR

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Saiba como foi o GP de Aragão de Moto3:
 
A chuva que atrapalhou os treinos de sábado voltou a cair, mas o sol tratou se secar o asfalto. Antes da largada da Moto3, a temperatura estava em 27°C, com o asfalto chegando a 28°C. A velocidade do vento era de 2 km/h.
 
Pela quinta vez na Moto3 ― e a primeira desde o GP do Catar, na abertura da temporada ―, Arón Canet tinha a pole-position, a primeira da KTM desde que Jaume Masià largou na frente na Argentina.
 
Novato, Ai Ogura tinha o segundo posto no grid, à frente de Carlos Tatay, recém-coroado campeão da Red Bull Rookies Cup e wild-card na prova de Alcañiz. Jakub Kornfeil abre a segunda fila, à frente de Celestino Vietti. É a primeira vez desde Motegi no ano passado que quatro KTM aparecem no top-5.
 
Líder do campeonato, Lorenzo Dalla Porta ficou com o 12º posto e vai largar fora do top-10 pela quarta vez no ano.
 
Largada autorizada em Aragão e Canet conseguiu manter a ponta, com Ogura tentando se aproximar do ponteiro. Quem fez grande largada foi López, que se colocou na terceira colocação. Kornfeil e Vietti fechavam o top-5.

O quarteto da ponta estava próximo, com o #44 tentando, sem sucesso, se desgrudar do restante do pelotão. O primeiro colocado tinha uma vantagem de 0s357 para o quarto colocado.

Com 18 voltas para o final, López conseguiu bater Arón para assumir a ponta, mas logo levou o troco do #44. Na esteira da ultrapassagem, Ogura também conseguiu ultrapassar o espanhol da Estrella Galicia, que caiu para terceiro.
 

Então, com 17 voltas para o final, Jaume Masià protagonizou a primeira queda da corrida. O piloto acabou indo ao chão na curva 15, caindo no meio do traçado. Sua moto ainda deu uma pirueta no ar antes de atingir o solo.

No segundo giro da disputa, a ordem era Canet, Ogura, López, Kornfeil, Arbolino, Suzuki, McPhee, Vierge, Foggia e Sasaki completando os dez primeiros no MotorLand.
 

A briga pela liderança da corrida seguia pegando fogo. Com 15 giros para a bandeira quadriculada, o #44 precisava segurar as investidas de López, o segundo, e Ogura, o terceiro. O espanhol tinha uma vantagem de apenas 0s158.

Então, Alonso conseguiu enfim dar o bote para consumar a ultrapassagem. Entretanto, Arón deu o troco na volta seguinte e Arbolino, sendo beneficiado pelo váculo, acabou se colocando em segundo, trazendo McPhee para terceiro.

 
Na sexta volta, então, Canet começava abrir um pouco de respiro para o restante dos adversários. O espanhol estava 0s569 à frente de Suzuki, o segundo. Arbolino, López e McPhee completavam o top-5.

Enquanto o #44 vinha conseguindo cada vez mais se descolar do pelotão, mais para trás a briga seguia pegando fogo. O pelotão da ponta tinha cerca de oito pilotos, todos se beneficiando do vácuo e trocando constantemente de posições. Quem puxava a fila era Suzuki, 2s215 atrás do ponteiro.

Faltando dez voltas para a bandeira quadriculada, Canet vinha em primeiro, com Ogura, López, Arbolino, McPhee, Suzuki, Foggia, Arenas, Sasaki e Rodrigo completando o rol dos dez primeiros.
 
Então, o líder espanhol acabou recebendo um alerta da direção de prova para respeitar e ficar de olho nos limites de pista. Caso seguisse com a postura, teria de completar a punição de volta longa. 
Já na reta final da prova, Canet estava absoluto na ponta da corrida. Ogura, Suzuki, López, Foggia, Arenas, McPhee, Sergio Garcia, Rodrigo e Sasaki completavam o top-10.
 
Perto do final, Dalla Porta ainda tentava se colocar dentro do grupo dos dez primeiros. O líder da classificação vinha em prova de recuperação, com seu principal adversário liderando toda a corrida.
Na última volta, as coisas ainda estavam totalmente abertas atrás do primeiro colocado. Vindo em segundo, Foggia precisava segurar a pressão de Ogura, sem muito sucesso, sendo ultrapassado.
 
O #7 tentou dar o troco em cima do #79, mas acabou se contentando com a terceira colocação. McPhee, López, Suzuki, García, Arenas, Rodrigo e Dalla Porta completaram o top-10.
 

Moto3 2019, GP de Aragão, MotorLand, Final:

1 A CANET MAX KTM 38:01.9164 19 voltas
2 A OGURA Asia Honda +4.581  
3 D FOGGIA VR46 KTM +4.663  
4 J MCPHEE SIC HONDA +4.729  
5 A LÓPEZ Estrella Galicia 0,0 Honda +4.842  
6 T SUZUKI SIC58 Honda +4.947  
7 S GARCIA Estrella Galicia 0,0 Honda +5.085  
8 A ARENAS Ángel Nieto KTM +5.483  
9 G RODRIGO Gresini Honda +5.773  
10 T ARBOLINO Snipers Honda +8.812  
11 L DALLA PORTA Leopard Honda +8.579 P+1
12 C TATAY Avintia KTM +8.900  
13 A SASAKI SIC HONDA +8.905  
14 C VIETTI VR46 KTM +8.970  
15 J KORNFEIL Prüstel KTM +9.197  
16 A MIGNO Worldwide KTM +13.455  
17 D BINDER CIP KTM +13.551  
18 F SALAC Prüstel KTM +13.561  
19 G RIU Baiko KTM +13.790  
20 J GARCÍA Snipers Honda +13.891  
21 R FERNANDEZ Ángel Nieto KTM +14.197  
22 D PIZZOLI SIC58 Honda +16.586  
23 S NEPA CIP KTM +20.338  
24 D ÖNCÜ Red Bull KTM Ajo +20.870  
25 K MASAKI RBA KTM +34.135  
26 R ROSSI Gresini Honda +43.083  
27 T BOOTH-AMOS CIP KTM +1:06.771  
  M YURCHENKO RBA KTM NC  
  M RAMÍREZ Leopard Honda NC  
  J MASIÀ Worldwide KTM NC  
         
VMR D BINDER CIP KTM 1:59.057 153.5 km/h
REC F DI GIANNANTONIO Gresini Honda 1:58.347 154.4 km/h
MV J MARTÍN Gresini Honda 1:57.066 156.1 km/h
         
  Condições do tempo PISTA SECA   ar: 27ºC | pista: 31ºC

#GALERIA(9919)

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar