Com Aprilia em desenvolvimento, Bautista vê Catar como teste e ignora resultado: “Não faz sentido focar nisso agora”

Estreando pela Aprilia neste fim de semana, Álvaro Bautista colocou de lado o resultado no GP do Catar e reforçou que o foco de Noale é desenvolver a RS-GP. Espanhol afirmou que a prova em Losail é como a sequência dos testes

A Aprilia voltou ao Mundial de Motovelocidade um ano antes do previsto, mas ainda não está pronta para encarar a feroz concorrência da MotoGP. Vendo na RS-GP uma moto de transição, a fábrica de Noale vai usar a temporada de 2015 para coletar informações para desenvolver o protótipo de 2016.
 
Ciente das condições da Aprilia, Álvaro Bautista avaliou que o GP do Catar deste fim de semana e quase como a continuação dos testes e afirmou que não faz sentido focar no resultado que será obtido em Losail.
Álvaro Bautista garantiu que a Aprilia está motivada para desenvolver seu projeto na MotoGP (Foto: Aprilia)
A cobertura completa do GP do Catar no GRANDE PRÊMIO

“Depois dos testes de inverno, finalmente chegou a hora de voltar a correr!”, começou o #19. “É muito empolgante sempre que uma nova temporada começa e neste caso é ainda mais, porque também é o início do nosso desafio junto com a Aprilia”, seguiu. 

 
“Esta primeira etapa na verdade representa a continuação natural dos testes para nós: de fato, nossa principal meta é desenvolver a moto, não importa qual seja o resultado na pista, é não faz sentido focar nisso agora”, ponderou. “Os testes foram importantes para identificarmos a técnica básica para começar. Vamos encarar o GP recomeçando o nosso trabalho duro para continuar crescendo e melhorando as minhas sensações”, explicou.
 
Ainda, o piloto ressaltou que a Aprilia está bastante unida e motivada para desenvolver o protótipo focando no próximo ano. 
 
“Tem muito trabalho a ser feito, mas isso não nos assusta. Ao contrário, o time está bastante unido e motivado para progredir”, garantiu. “Gosto da pista de Losail e, obviamente, espero me divertir neste fim de semana”, finalizou. 
F1S2015E02

Em Melbourne, a F1 teve de acompanhar o caso que envolveu Giedo van der Garde contra a Sauber antes das atividades em pista. Agora em Sepang, os holofotes se voltam para a salinha médica da FIA, onde serão avaliados Fernando Alonso e Valtteri Bottas, ausentes na primeira etapa do campeonato. É como se a categoria se transformasse em uma série de TV. De ‘Law and Order’, com promotores de justiça às pencas, a ‘ER’, com o drama médico

 (Foto: Getty Images)

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube