Discreto em Aragão, Rossi busca razões para atraso em relação a Quartararo e Viñales

Longe do pódio desde o GP das Américas, no início da temporada, Valentino Rossi quer saber porque sua Yamaha não rende tão bem quanto outras

Valentino Rossi segue sem subir ao pódio da MotoGP desde o GP das Américas, o terceiro da atual temporada. Em Aragão, o #46 esteve discreto, largando em sexto e terminando apenas na oitava posição.
 
Diferente de outras corridas, as outras motos da Yamaha, especialmente Maverick Viñales e Fabio Quartarato, não conseguiram brigar com Marc Márquez pela vitória. Dessa vez, ninguém conseguiu bom resultado e todos ficaram fora do pódio.
 
"Sabia que seria difícil briga pelo pódio, mas não esperava que seria tão ruim", admitiu Rossi. "Por alguma razão, fui bem na sexta-feira, um pouco menos no sábado e domingo foi o pior dia", seguiu.
Valentino Rossi (Foto: Yamaha)
Paddockast #34
O GRID DOS SONHOS DO ESPORTE A MOTOR

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

"Desde a segunda volta tive que diminuir a velocidade por um problema com o pneu traseiro. Vimos que todos que usaram o composto duro tiveram problemas, principalmente todos da Yamaha. Os outros tiveram problemas faltando cinco voltas para o fim, eu tive desde a quinta volta. Teremos que trabalhar", frisou.
 
A melhora da Yamaha nas últimas corridas solucionou alguns problemas de estabilidade da M1, mas a velocidade continua sendo um obstáculo para a montadora japonesa. Embora todos estejam com dificuldades, Viñales e Quartararo parecem estar melhores.
 
"Desde Brno mudamos muito a moto, mas sempre enfrentamos problemas por falta de grip na traseira", apontou o italiano. "Na segunda parte do campeonato, mudamos algumas coisas, mas está claro que Quartararo e Viñales andam melhor. Assim, nos resta descobrir porque eles estão melhores que a gente", completou Rossi.

#GALERIA(9921)
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar