Dovizioso admite que “vai ser difícil erradicar” fraqueza da Ducati em 2018, mas garante: “Estamos no páreo”

Andrea Dovizioso avaliou que vai ser difícil eliminar as fraquezas da Ducati para a temporada 2018, mas considerou que a moto de Bolonha está no páreo na briga pelo título. Italiano destacou que a Desmosedici não passará por muitas mudanças neste ano

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Um dos principais destaques da MotoGP na temporada 2017, Andrea Dovizioso confia em repetir a boa performance neste ano. O italiano fechou a última temporada como vice-campeão, tendo disputado o título com Marc Márquez até a última etapa.
 
Às vésperas do início dos testes coletivos da pré-temporada 2018, Andrea avaliou que a Ducati está em uma boa posição para a briga pelo título, ainda que não tenha uma moto perfeita.
Andrea Dovizioso confia nas chances da Ducati para 2018 (Foto: Ducati)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“Acho que estamos muito bem colocados e estamos no páreo”, disse Dovizioso em entrevista à italiana Radio 1. “Ainda estamos sentindo falta de algumas coisas, não somos perfeitos. Mas eu não vejo nenhum dos nossos oponentes com tudo no lugar no momento”, seguiu.
 
No entender do italiano, será difícil eliminar todos os problemas da Desmosedici neste não, uma vez que a Ducati fará apenas uma atualização na moto.
 
“Vai ser difícil erradicar nossa fraqueza para 2018, mas sabemos exatamente o que devemos fazer e onde melhorar”, ressaltou. “Não haverá muitas mudanças. A moto é só uma atualização, então acho que podemos começar de maneira muito similar à que terminamos”, comentou.
 
Ainda assim, Dovizioso garante não ter dúvidas em relação às suas chances de brigar pelo título.
 
“Não tenho dúvidas de que poderei lutar [pelo título]. Acho que nossos rivais olham para nós de uma maneira um pouco diferente do que no início da temporada passada”, opinou. “Vencer é outra coisa, mas se você tem uma boa base, se trabalha bem e conhece as imperfeições da sua moto, você e seu time podem fazer a diferença”, ponderou.
 
Por fim, ao relembrar a temporada 2017, Dovizioso classificou a vitória em Silverstone como a mais satisfatória do ano.
 
“Estar na disputa até o fim foi muito bom. Nós conseguirmos ser competitivos durante toda a temporada e conseguimos preocupar Márquez, um piloto que está fazendo a diferença”, falou. “Nós tivemos muitas satisfações, mas talvez a melhor corrida tenha sido Silverstone, porque nós não éramos os mais rápidos, mas fizemos tudo perfeitamente”, concluiu.
EM BUSCA DO SONHO DA F1

PIETRO FITTIPALDI REVELA QUE NEGOCIOU COM A SAUBER PARA 2018

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube