Ducati forma aliança para ajudar Bagnaia a derrotar Quartararo na reta final da MotoGP

A Ducati ainda conta com esperanças mínimas de conquistar o título da MotoGP em 2021. Para superar Fabio Quartararo e ajudar Francesco Bagnaia, a montadora italiana pode formar uma parceria com os times satélites até o fim do ano

Rigor com pilotos, permissividade com circuitos: o problema de segurança da MotoGP

A MotoGP se aproxima das últimas três corridas do ano, em Misano, Portimão e Valência. A disputa entre Fabio Quartararo e Francesco Bagnaia segue viva, apesar da boa vantagem de 52 pontos do francês na reta final. A próxima etapa, na Emília-Romanha, é o primeiro match-point. Mesmo assim, a Ducati parece unida para dificultar o rival da Yamaha e buscar o segundo título na classe rainha do Mundial.

No top-5 da classificação da MotoGP, o líder anda de Yamaha, é bem verdade, mas outros três pilotos andam de Ducati. Além de Bagnaia em segundo, Jack Miller e Johann Zarco aparecem em quarto e quinto, respectivamente. Até por isso, a montadora italiana lidera o Mundial de Construtores até o momento, contando também com Jorge Martín, Enea Bastianini e Luca Marini.

E a ajuda de pilotos da Ducati mostram-se importantes para manter Bagnaia na briga pelo título. Em Aragão, quando o italiano conquistou a primeira vitória, Quartararo ficou em oitavo, superado Miller e Bastianini no meio do caminho. O australiano, aliás, foi importante também para segurar o francês em Misano e deixar o companheiro de equipe abrir vantagem que foi crucial para outra conquista.

Bagnaia tem a dura missão de virar o jogo contra Quartararo em três corridas (Foto: AFP)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

No GP das Américas, Bagnaia largou na pole, mas tudo que poderia dar errado acabou acontecendo justo na corrida. Mesmo atrás de Quartararo na corrida, o italiano viu que pode contar com a ajuda dos colegas de Ducati ao longo do fim de semana.

Primeiro, Miller ajudou na classificação e Bagnaia conseguiu entender melhor o acerto em alguns trechos da pista. “Tenho de agradecer ao Jack, que, no TL4, ficou na minha frente e me ensinou como passar pelo primeiro setor. Ele tem sido monstruoso naquele setor em todo o fim de semana. Tentei acompanhá-lo e imediatamente notei uma grande melhora”, pontuou.

Na corrida, Pecco passou por Miller e Martín durante a corrida após claros sinais de facilitação. Após a dura jornada em Austin, agradeceu os colegas. “Tenho de dizer obrigado a Jack por me deixar passar. Ele estava com um pouco de dificuldade, mas fez um ótimo trabalho de equipe e estou muito feliz com isso”, comentou.

Jack Miller e Francesco Bagnaia são companheiros na Ducati (Foto: Divulgação/MotoGP)

Pelas redes sociais, Pecco também manifestou apreço pela postura do piloto australiano. “Foi uma corrida muito difícil. Foi impossível fazer mais do que fiz. Agora, vou para o último hambúrguer e aí voltar para fazer de Piadina [um típico pão italiano]. Também gostaria de agradecer Jack, pois ontem e hoje ele fez algo que poucos fariam. Obrigado, parceiro”, escreveu nas redes sociais.

Para a reta final de 2021, a MotoGP volta a Misano, onde os pilotos da Ducati podem conseguir novamente segurar Quartararo e ajudar Bagnaia, como já deu certo nesta temporada. O mesmo pode funcionar em Portimão. Tudo para ajudar a montadora a conquistar o primeiro título na categoria de 2007, com Casey Stoner.

MotoGP volta às pistas no próximo dia 24 de outubro para o GP do Feito na Itália e da Emília-Romanha, em Misano. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2021.

NA GARAGEM
Rossi bate Biaggi no GP da Austrália e fatura título final das 500cc
Stoner vence na Austrália pela 5ª vez seguida e alcança bi da MotoGP

Quartararo vai encarar exército vermelho para buscar primeiro título
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar