MotoGP
05/08/2018 09:48

Em fim tenso, Dovizioso anula ataques de Lorenzo e volta a vencer na MotoGP em Brno. Márquez é 3º

Andrea Dovizioso precisou de sangue frio para neutralizar o ímpeto de seu companheiro de Ducati, Jorge Lorenzo. O espanhol surgiu muito agressivo no fim, foi capaz de deixar Marc Márquez para trás e foi para cima do italiano, que se defendeu sem erros e levou a moto vermelha #44 à vitória novamente
Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Leipzig / NATHÁLIA DE VIVO, de São Paulo
 Andrea Dovizioso (Foto: Michelin)
E Andrea Dovizoso voltou a vencer na MotoGP. Depois do triunfo ainda na primeira corrida da temporada, o italiano precisou de nervos de aço para administrar uma corrida tensa, marcada pela tática de cuidado dos pneus e pelos ataques não só de Marc Márquez, mas também de seu companheiro Jorge Lorenzo nas voltas finais. O espanhol surgiu agressivo nos giros derradeiros, soube segurar o líder do campeonato trás e tentou até o fim pegar o colega de Ducati. Mas Andrea, usando toda a frieza que lhe peculiar, não cometeu sequer um erro e foi capaz de se manter à frente, para ganhar o GP da Tchéquia, neste domingo (5).

A Márquez sobrou a terceira colocação em uma corrida em que nunca figurou entre os favoritos. Valentino Rossi, que arriscou ao escolher o pneu dianteiro médio e o traseiro macio, figurou na liderança na primeira parte da prova, mas acabou superado pelos adversários. Ainda foi capaz de ultrapassar Cal Crutchlow no fim para assegurar o quarto lugar. O britânico da LCR completou os cinco primeiros.
 
Com o resultado da etapa em Brno, o #93 da Honda segue no comando do Mundial com 181 pontos, contra 132 do multicampeão da Yamaha. Dovizioso agora é terceiro, com 113. Maverick Viñales (109) e Jorge Lorenzo (105) fecham os cino primeiros.
 
A próxima etapa do Mundial acontece no dia 12 de agosto, no Red Bull Ring, na Áustria.
Andrea Dovizioso (Foto: Michelin)
Saiba como foi o GP da Tchéquia da MotoGP:
 
Última classe a ir para a pista neste quente domingo da Tchéquia, a MotoGP também enfrentou uma corrida com sol brilhando e altas temperaturas no circuito Masaryk. No termômetro, 28ºC, com o asfalto chegando a 38ºC.
 
Em sua 100ª prova defendendo a Ducati, Andrea Dovizioso era quem saia da pole-position. Essa era sua sexta na classe rainha do Mundial de Motovelocidade, a primeira desde o GP da Malásia em 2016.
 
Valentino Rossi, que começou a disputa na segunda colocação, conquistou em Brno, palco de sua primeira vitória no Mundial, sua segunda melhor classificação de 2018. Antes, havia conquistado a pole na Itália.
 
Vencedor do GP da Tchéquia no ano passado, marc Márquez saia da terceira posição do grid neste domingo. Além de ser a 78ª vez que alinhava dentro do top-3, também disputou sua corrida de número 100 na classe rainha.

Na primeira fila, os três pilotos escolheram pneu duro traseiro, enquanto Rossi foi o único competidor a optar por borracha média dianteira, enquanto os seus adversários também optaram pelo composto mais duro.
 
A largada foi liberada em Masaryk, com o italiano da Yamaha fazendo ótima saída e puxa a fila. Enquanto isso, Dovizioso cai para segundo e Márquez seguia em terceiro. Lorenzo tentou escalar o pelotão, aparecendo em quarto.
 
Poucos metros para frente, Andrea conseguiu reassumir a ponta do pelotão, mas não por muito tempo. O #46 retomou a liderança, mas recebeu o troco do #4. O #93 seguia de perto vendo a briga de camarote.
 
A largada ainda foi marcada por um acidente na curva 3. Smith, Bradl e Viñales acabarem se envolvendo em um incidente, com os três parando no chão, e seria posteriormente analisado pelos fiscais de prova.
 
Enquanto a briga pela primeira posição seguia pegando fogo, a pelo terceiro posto também estava emocionante. O #99 deu o bote em cima do líder do campeonato, que fechou a porta. Mas em um novo ataque, Lorenzo conseguiu consumir a ultrapassagem.
 
Com 20 voltas para o final, a ordem na tabela da corrida era Dovizioso, seguido por Rossi, Lorenzo, Márquez, Crutchlow, Petrucci, Zarco, Rins, Iannone e Pedrosa completando o rol dos dez primeiros.
 
Rossi tentava se aproximar de Dovizioso para tentar conquistar a primeira vitória da temporada, mas o italiano não dava vida fácil para o titular da Yamaha. Enquanto isso, Márquez tentava tomar a posição de Lorenzo, também sem sucesso.
 
Escalando posições aos poucos, Petrucci foi outro nome que conseguiu alcançar o pelotão da ponta. Nesse momento, em um lindo lance, o titular da Honda conseguiu superar o #99, que agora tinha pressão de Danilo.
 
Os competidores da ponta estavam poupando os pneus, ponto que foi bastante apontado como chave para a disputa. Nisso, 2s3 separavam os 11 primeiros pilotos do pelotão.
 
Lorenzo bem que tentou passar Márquez, conseguindo tomar a terceira colocação, mas em seguida levando o troco. No entanto, o espanhol da Ducati conseguiu quebrar a resistência do espanhol da Honda.
 
Enquanto isso, na ponta do pelotão, uma troca de posições também era vista. Rossi fez um movimento certeiro em cima de Dovizioso para conseguir consumir a ultrapassagem. Sua função agora era abrir distância na ponta.
Com 13 giros para a bandeira quadriculada, Márquez conseguiu retomar o degrau mais baixo do pódio. Enquanto isso, Crutchlow, o quinto, e Petrucci, o sexto, já começavam a se aproximar de maneira mais ameaçadora dos ponteiros.
 
Jorge viu então sua quarta colocação ir embora. Em um lance ousado, Crutchlow emparelhou ao lado do espanhol, ultrapassando sem problemas o titular da Ducati.
 
Mais para frente, Márquez enfim começava a se aproximar. Dovizioso estava novamente na ponta, enquanto Valentino perdia a segunda colocação para Marc, que agora se aproximava de Andrea.
 
Com 10 voltas para o fim, a ordem era Dovizioso, Márquez, Rossi, Crutchlow, Lorenzo, Petrucci, Zarco, Rins, Iannone e Pedrosa.

Com ritmo bastante competitivo, o #35 conseguiu, enfim, superar o #46. O inglês agora tentava se aproximar de Márquez, que não conseguia superar o italiano da Ducati. Mais para trás, Rossi ia ficando no pelotão, com Lorenzo assumindo o quarto posto.
 
Faltavam cinco voltas para a bandeira quadriculada e Dovizioso conseguia se manter na primeira colocação. Enquanto isso, Lorenzo beliscava um pódio ao conseguir superar Cal na curva 14.
 
Jorge aproveitou para aumentar de ritmo nos giros finais da disputa. Em um ataque lindo em cima de Márquez, o #99 conseguiu tomar a primeira posição, aproveitando para superar também Dovizioso, que deu o troco na curva seguinte.
 
Então, a briga pelas posições do pódio começou a pegar fogo nos instantes finais da corrida. Jorge tentou novamente superar o companheiro de Ducati, mas sem sucesso. Nisso. Marc se aproximou de forma perigosa do espanhol.

Os três estavam colados na briga pela ponta do pelotão. Dovizioso não dava chances para Lorenzo, que tentava a todo custo tomar a primeira colocação. Enquanto isso, Márquez se mostrava prudente em manter uma distância segura da dupla.
 
Mas longe de estar conformado, na abertura da última volta, o atual líder da temporada emparelhou com o piloto de Mallorca, que conseguiu segurar o ímpeto do adversário. Poucos metros para frente, o #93 enfim consumiu a ultrapassagem.
 
Mas Lorenzo não deixaria a passada barata, dando o troco em cima do piloto de Cervera. Os dois quase chegaram a tocar as motos, mas Jorge conseguiu reassumir a segunda colocação.
 
No fim, então, a vitória ficou com Andrea Dovizioso, seu segundo triunfo na temporada. Jorge Lorenzo cruzou a linha de chegada na segunda colocação, com Marc Márquez completando o pódio do dia. Valentino Rossi e Cal Crutchlow  fecharam o top-5.

MotoGP, GP da Tchéquia, Brno, corrida:

1 A DOVIZIOSO Honda 41.07.728 21 voltas
2 J LORENZO Ducati +0.178  
3 M MÁRQUEZ Honda +0.368  
4 V ROSSI Yamaha +2.902  
5 C CRUTCHLOW LCR Honda +2.958  
6 D PETRUCCI Pramac Ducati +3.768  
7 J ZARCO Tech3 Yamaha +6.159  
8 D PEDROSA Honda +7.479  
9 A BAUTISTA Ángel Nieto Ducati +7.575  
10 A IANNONE Suzuki +8.326  
11 A RINS Suzuki +.8.653  
12 J MILLER Pramac Ducati +16.549  
13 F MORBDELLI Marc VDS Honda +19.603  
14 H SYAHRIN Tech3 Yamaha +21.381  
15 A ESPARGARÓ Aprilia Gresini +23.159  
16 T LÜTHI Marc VDS Honda +27.673  
17 T NAKAGAMI LCR Honda +28.311  
18 K ABRAHAM Ángel Nieto Ducati +41.172  
19 S GUINTOLI Suzuki +42.411  
20 X SIMEÓN Avintia Ducati +50.941  
21 T RABAT Avintia Ducati +13 voltas NC
22 S REDDING Aprilia Gresini +16 voltas NC
23 B SMITH KTM +20 voltas NC
24 M VIÑALES Yamaha   NC
25 S BRADL HRC Honda   NC