Quartararo mantém alto nível e se permite queimar gordura na reta final da MotoGP 2021

Fabio Quartararo perdeu novamente uma batalha para Francesco Bagnaia, mas ainda possui confortável vantagem na MotoGP para chegar ao primeiro título da carreira

A segunda metade da temporada começou no GP da Estíria. Cinco corridas depois, Fabio Quartararo alcançou apenas uma vitória e parece, muitas vezes, apenas administrar a gordura adquirida na primeira parte do campeonato. Agora, com quatro corridas para o fim, pode se dar ao luxo de apenas acompanhar Francesco Bagnaia e não subir no lugar mais alto do pódio.

Com 48 pontos de vantagem, Quartararo pode apenas terminar logo atrás de Bagnaia nas corridas que restam até o fim do ano — Austin, Misano, Portimão e Valência. Não é difícil, já que o ritmo do francês é bom desde a primeira corrida, mostrando-se dominante ao longo de toda a temporada.

Após o GP de San Marino, o piloto da Yamaha admitiu as dificuldades diante da Ducati em alguns circuitos, especialmente em pistas com longas retas, algo que vai ver muito nas próximas corridas. O que pode ser algo negativo já foi neutralizado por Fabio em outras ocasiões e não é impossível pensar no mesmo cenário agora.

Fabio Quartararo em ação durante o fim de semana do GP de San Marino (Foto: AFP)

VEJA TAMBÉM
Como fica o grid da MotoGP para a temporada 2022?
Marc Márquez atende chamado de mãe e surpreende fã mirim em Misano
Bagnaia corta 5 pontos da vantagem de Quartararo na MotoGP. Veja classificação
Bagnaia vai da explosão à sobrevivência e gabarita de novo na pós-graduação da MotoGP

“No começo, as Ducati me passavam pela esquerda e pela direita. Eu atacava como se fosse a primeira volta. Nos faltava potência, principalmente para ultrapassar o [Jack] Miller. Passei por onde deu, meu ritmo foi o melhor apesar do início. É um prazer brigar até o fim”, disse.

“Nesta corrida, pensei pouco no campeonato, mas em vencer. Dei o máximo para ganhar, mas não foi o suficiente. Por andar tanto no limite para alcançar o Pecco [Bagnaia], quase caí três ou quatro vezes. Perder cinco pontos foi genial”, seguiu.

De fato, perder apenas cinco pontos para Bagnaia em Misano foi lucro para Quartararo. Mas o francês precisa pensar menos em vitórias e mais no campeonato. Agora, minimizar danos será mais proveitoso do que vencer corridas. A gordura adquirida no campeonato lhe dá essa possibilidade de ouro que não pode ser desperdiçada.

Fabio Quartararo foi frio em Misano para perder poucos pontos (Foto: AFP)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Ainda que as próximas corridas não o favoreçam, isso não é ruim. Austin sempre foi uma pedra no sapato da Yamaha, que nunca venceu na pista texana. Com uma longa reta, pode favorecer a Ducati hoje, mas é tradicionalmente a queridinha de Marc Márquez e da Honda. Só que o cenário era parecido na Áustria, quando brigou pela vitória nas duas etapas da rodada dupla, garantindo inclusive um pódio.

“Espero que o Marc ganhe em Austin. É um circuito que vamos há muito tempo, mas não possuo boas recordações”, disse Quartararo na última semana.

Misano vai voltar ao calendário na etapa seguinte, onde Quartararo mostrou bom ritmo, mas não foi páreo para a Ducati desde o primeiro treino. Outra pista que retorna é a de Portimão, em Portugal, onde o francês já levou uma etapa, sofreu com o desempenho com Bagnaia nos treinos.

Resta não cometer erros, pois tem o campeonato nas mãos, uma chance de ouro para finalmente conquistar o título. É hora de pensar corrida a corrida para chegar ao sonhado topo da MotoGP, sem riscos ou sustos. O desempenho em Misano mostrou que Quartararo está pronto para isso.

A MotoGP volta às pistas no próximo dia 3 de outubro para o GP das Américas, em Austin, no Texas. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2021.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar