Gardner lidera TL3 da Moto2 em Portimão. Bastianini é sétimo e Lowes cai e é 10º

O australiano cravou 1min42s728 e assegurou o topo da tabela com 0s316 de margem para Héctor Garzó. 14 pontos atrás do piloto da Italtrans na classificação do campeonato, o britânico da Marc VDS caiu na volta final

Remy Gardner foi o mais rápido na terceira sessão de treinos da Moto2 em Portimão. O piloto da SAG aproveitou os minutos finais da atividade desta manhã de sábado (21) para tomar a ponta de afastar a concorrência da Moto2.

Já com o cronômetro travado, Enea Bastianini saltou para o segundo posto, 0s298 mais lento que o filho de Wayne, mas acabou com a volta cancelada pouco depois e ficou apenas em sétimo. Héctor Garzó foi promovido ao segundo posto, seguido por Marcos Ramírez, que fecha o top-3.

Remy Gardner foi o mais rápido nesta manhã (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Vivo na briga pelo título, Luca Marini acabou em quarto, 0s473 atrás do líder. Arón Canet vem na sequência, acompanhado por Augusto Fernández e Bastianini, o líder do Mundial. Xavi Vierge foi o oitavo, com Fabio Di Giannantonio surgindo logo atrás.

Vice-líder do campeonato, Sam Lowes sofreu um novo revés nesta manhã. Ainda tratando uma lesão sofrida na semana passada, o britânico caiu na curva 13 e logo mostrou que sentia dores e desconforto para pilotar.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP de Portugal, última etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

Saiba como foi o terceiro treino da Moto2 em Portimão:

Em mais um dia de sol em Portimão, o terceiro treino da Moto2 começou em condições ideais. Antes de as motos entrarem na posta, os termômetros mediam 20°C, com o asfalto chegando a 24°C. A velocidade do vento era de 8 km/h.

Com 1min44s419, Augusto Fernández foi o primeiro a aparecer no topo da folha de tempos, mas foi superado por um Luca Marini 0s018 mais rápido na volta seguinte.

Héctor Garzó, então, foi a 1min43s306 e assumiu o comando da disputa, 0s018 melhor que Marini. Marcos Ramírez era o terceiro, à frente de Remy Gardner e Lorenzo Baldassarri.

Ramírez, então, igualou tempo de Marini e tomou a segunda colocação, mantendo a vantagem de Garzó em 0s018.

Marini aproveitou a nona volta para baixar para 1min43s201 e assumir a liderança da sessão, 0s105 melhor do que Garzó.

Já perto da marca de cinco minutos para o final, Fernández melhorou e assumiu o segundo posto, 0s049 mais lento que Marini. O espanhol da Marc VDS emendou outra volta rápida na sequência, mas perdeu tempo na parcial final e acabou em terceiro, já que Marcos Ramírez foi 0s001 melhor. Enea Bastianini também melhorou e tomou o quarto posto.

Com 1min42s728, Remy Gardner tomou a liderança, abrindo 0s473 de vantagem para Marini. Ramírez, Fernández e Bastianini formavam o top-5.

Pouco depois, Garzó saltou para segundo, 0s316 atrás do filho de Wayne. Ramírez também foi melhor e agora vinha em terceiro. Sam Lowes, por outro lado, tinha o décimo posto.

Sam Lowes precisou de alguns instantes para se recompor (Foto: Reprodução)

Com o cronômetro zerado, Bastianini foi a 1min43s026 e subiu para a segunda colocação, 0s298 atrás de Gardner.

Ainda sofrendo com a lesão sofrida na semana passada, Lowes sofreu uma queda na 13 de Portimão e logo de mostrou preocupado com o machucado que vinha tratando.

LEIA TAMBÉM:
Rins oscila, demora a engrenar e perde chance única de ser campeão em 2020
Ofuscado em 2019, Morbidelli vira jogo e chega ao fim de 2020 melhor que Quartararo

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube