KTM critica e cobra multa para liberar Fernández de contrato: “Fizemos tudo por ele”

Diretor-executivo da KTM, Stefan Pierer disse em entrevista à publicação alemã Speedweek que, do ponto de vista humano, o piloto espanhol vive em um ambiente desastroso. Dirigente deixou claro que faz questão da multa e escancarou que não está disposto a baixar o valor por causa do comportamento do piloto

BAGNAIA ENGATA BOA SEQUÊNCIA E BOTA PRESSÃO EM CIMA DE QUARTARARO NA MOTOGP

A KTM não vai permitir que Raúl Fernández deixe a equipe de graça. Mesmo sem planos de manter o piloto em cima da moto em 2023, Stefan Pierer, diretor-executivo da marca austríaca, deixou claro que faz questão do pagamento de uma multa para liberá-lo do contrato em vigor.

Não é de hoje que a relação entre Raúl e a casa de Mattighofen desandou. Embora tenha feito praticamente toda a carreira no Mundial de Motovelocidade com a KTM, Fernández chegou à classe rainha com a RC16 contrariado. Depois de uma campanha de estreia brilhante na Moto2, o espanhol despertou o interesse da Yamaha, mas não conseguiu concretizar o desejo de assinar com Iwata, já que a fábrica laranja fez valer o contrato que tinha e forçou a mão para mantê-lo.

Relacionadas


LADO A LADO
▶️ Aleix Espargaró X Francesco Bagnaia: quem é mais rival para Quartararo?

Raúl Fernández terá de pagar multa para deixar KTM (Foto: KTM)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

O irmão de Adrian jamais fez segredo de que estava vestindo o uniforme da KTM a contragosto, mas a própria contratação do caçula dos Fernández pela Tech3 na Moto3 foi uma maneira de agradá-lo. Meses atrás, Pit Beirer, chefe da divisão de esportes a motor em duas rodas da KTM, admitiu que forçar a mão tinha sido um erro.

Raúl jamais se adaptou à RC16 e, até agora, somou apenas cinco pontos em 12 corridas, o que o coloca na 24ª colocação do campeonato, 175 pontos atrás do líder Fabio Quartararo. A performance, aliás, não é muito melhor do que a Remy Gardner, o companheiro de equipe, que está em 23º, com só nove pontos.

Agora, Fernández tem o futuro incerto. Pol Espargaró deve ser anunciado ainda neste fim de semana como titular da Tech3 em 2023. A própria Speedweek aponta para a permanência de Gardner na equipe, enquanto outros veículos indicam uma promoção de Augusto Fernández, que briga pelo título da Moto2.

Para Raúl, resta a opção de correr pela RNF, que passará a ser satélite da Aprilia no próximo ano. Ele conta, inclusive, com o voto de Aleix Espargaró, que é tido como o ‘capitão’ da casa de Noale. Mas precisa, primeiro, resolver o imbróglio com a KTM.

“Em termos humanos, o ambiente de Fernández é um desastre”, disse Pierer à publicação alemã Speedweek. “Nós realmente tentamos. É desapontador. Fizemos tudo por ele. Até contratamos o irmão dele para o Mundial de Moto3. Fizemos todo o possível para dar a ele um bom pacote. Sim, é desapontador”, frisou.

“Nós, absolutamente, esperávamos mais de Raúl. Mas essa decepção é também parte do esporte a motor”, reconheceu.

Segundo a publicação alemã, a multa pedida pela casa de Mattighofen é de € 1 milhão (aproximadamente R$ 5,2 milhões).

“Não sei a quantia. Disse a Pit Beirer que uma determinada quantia é necessária pela transferência, como também acontece no futebol”, apontou Pierer. “Você conhece o Pit, ele é um maximizador. Nós investimos muito dinheiro em Fernández. Levamos ele da Rookies Cup para a Moto3, depois para a Moto2 e aí para a MotoGP. Mas nenhum resultado foi entregue em 2022”, reclamou.

Há dois anos, a KTM liberou Jorge Martín de um contrato para que pudesse correr com a Pramac Ducati. Na época, o #89 também teve pagar uma multa, mas um tanto menos salgada. De acordo com a publicação alemã, o espanhol foi liberado por € 80 mil (cerca de R$ 419,2 mil).

Pierer deixou claro, porém, que a multa salgada está diretamente atrelada ao comportamento de Fernández e não aos resultados.

“Nós não queríamos ficar no caminho de Jorge Martín na época. Ele não apenas teve sucesso conosco, mas também é um cara simpático”, cutucou Stefan. “Sempre tem a ver com as pessoas. Na Áustria, temos um ditado: ‘As pessoas juntam-se conversando’. Se alguém nos trata decentemente e negocia com sensatez, sempre encontrará uma solução, como é o caso de Miguel Oliveira. Fico feliz que ele tenha encontrado uma boa equipe. A Aprilia certamente não é ruim. Isso será interessante”, comentou.

“Mas se alguém só parece presunçoso e arrogante, isso não é o bastante”, concluiu.

A MotoGP volta às pistas neste fim de semana, com o GP da Áustria, no Red Bull Ring. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do Mundial de Motovelocidade 2022.

LEIA TAMBÉM
# Moreira revela “muitas ofertas”, mas fala em ficar na Moto3 em 2023 para tentar título
# Com Ducati e Aprilia, Itália domina top-5 da MotoGP pela primeira vez em 54 anos
# Viñales cresce e vira trunfo da Aprilia na luta por título da MotoGP na temporada 2022
# Marc Márquez se faz presente e aumenta pressão na Honda. E pode até impactar pilotos

POLE MARCA DIOGO MOREIRA NA HISTÓRIA DO MOTOCICLISMO BRASILEIRO

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da MotoGP direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.