Marc Márquez se preocupa com nível da Honda e vê concessões com bons olhos: “Seria legal”

Marc Márquez não está satisfeito com o ritmo atual da Honda na MotoGP. Por isso, apesar de torcer contra, torce por concessões para 2022, como testes privados e desenvolvimento do motor

MotoGP preparou vídeo com imagens da carreira em tributo a Jason Dupasquier (Vídeo: MotoGP)

A Honda vive um dos piores começos de temporada dos últimos anos. Após seis etapas, a equipe ainda não conseguiu marcar um único pódio, mesmo com a volta de Marc Márquez ao grid da MotoGP, e está em quinto no Mundial de Construtores. A situação é pior que a de 2020, então o pior campeonato desde que a montadora japonesa retornou em 1982.

Se a fase ruim seguir em 2021, sem pódio a Honda pode tornar-se uma montadora com concessões para o próximo ano. Isso significa que o time seria capaz de desenvolver os motores ao longo da temporada e realizar testes privados com os pilotos.

Marc Márquez, que larga apenas em 13º no GP da Catalunha, admite que o momento não é dos melhores, mas que a situação não vai piorar, mesmo que as concessões sejam interessantes para a Honda.

Pol Espargaró e Marc Márquez comentaram sobre a possibilidade de ajudas para a Honda (Foto: Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

“Eu espero que a gente não precise das concessões porque significaria que conseguimos chegar ao pódio ou mesmo uma vitória. Mas, de qualquer, estamos em um momento difícil e toda vantagem obtida para o futuro seria bem legal para nós. Mas não acho que conseguiremos as concessões. Sinceramente, acho que vamos para o pódio até o fim do ano”, pontuou o hexacampeão da MotoGP.

Pol Espargaró, o outro piloto da equipe de fábrica da Honda também comentou o assunto. “Não estou envergonhado, honestamente, e não acredito que a Honda deva ficar por pensar em concessões. Estamos na elite do motociclismo e todo mundo investe muito dinheiro aqui e, não importa o tamanho do investimento, você não consegue melhorar. Isso é o esporte a motor”, afirmou o espanhol.

“A moto não está no nível que deveria e no próximo ano teremos o mesmo número de dias de testes. Então, ficaremos na mesma situação de agora. Claro, as concessões seriam úteis para nós. Já estive antes nessa situação para reverter até onde precisamos chegar”, finalizou.

A largada para o GP da Catalunha, sétima etapa da temporada 2021 da MotoGP, acontece neste domingo (6), às 8h (de Brasília). Acompanhe a cobertura do GRANDE PRÊMIO sobre o Mundial de Motovelocidade.

LEIA TAMBÉM
⇝ Itália contrasta melhor e pior do esporte e evidencia força extraordinária de pilotos
⇝ Rins abusa de quedas em momentos cruciais e sai da briga pelo título da MotoGP
⇝ Vale tudo no amor e na guerra? Tática de Marc Márquez causa polêmica na Itália

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar