Máscaras e escudos faciais: Yamaha dá pista de MotoGP que “não será 100% como antes”

Chefe da Yamaha, Massimo Meregalli celebrou a versão atualizada do calendário de 2020. Dirigente lamentou a ausência de fãs e defendeu a paralisação das atividades para ajudar no controle à pandemia do novo coronavírus

A Yamaha se antecipou e deu indícios do protocolo de segurança que será adotado pela #MotoGP na temporada 2020. Chefe do time, Massimo Meregalli revelou que os profissionais farão uso não apenas de máscaras, mas também de escudos faciais.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a classe rainha do Mundial de Motovelocidade ainda não conseguiu iniciar o campeonato deste ano ― apenas Moto3 e Moto2 correram no Catar ―, mas, após uma série de adiamentos e cancelamentos, a Dorna divulgou na semana passada um novo calendário: 13 etapas em cinco países e as provas de Tailândia, Austin, Argentina e Malásia ainda pendentes. A primeira corrida está marcada para 19 de julho, em Jerez de la Frontera, com o GP da Espanha.

Jerez vai receber a primeira corrida da temporada 2020 da MotoGP (Foto: Yamaha)
Paddockast #65 | As ideias esdrúxulas de retorno/As boas ideias de Lewis Hamilton
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

A retomada, porém, trará uma MotoGP diferente, com medidas sanitárias impedindo a presença dos fãs, forçando o uso dos chamados EPIs e também mantendo o isolamento social necessário para a contenção da contaminação.

“Finalmente, a espera acabou. Acho que o anúncio de um calendário atualizado para 2020 é uma boa notícia para todo fã da MotoGP ― assim como para todos nós, os membros da equipe e nossos pilotos”, disse Meregalli. “A interrupção temporária das atividades do esporte a motor foi, claro, crucial e a coisa certa a se fazer, e nós todos tivemos de desempenhar nosso papel na batalha contra a COVID-19, mas agora podemos olhar para frente para coisas melhores”, seguiu.

“Mas isso não significa que a MotoGP será 100% como antes”, reconheceu.

A Dorna ainda não detalhou qual será o protocolo sanitário para o retorno à competição, mas o diretor-médico da categoria prometeu medidas bastante restritivas.

“Nós estamos nos preparando para o início da temporada 2020 da MotoGP há semanas na sede da Yamaha Motor Racing, então estamos prontos para começar, seguindo todas as medidas de segurança e saúde necessárias”, avisou. “Teremos uma equipe menor [45 pessoas no máximo] e vamos trabalhar obrigatoriamente usando equipamento de proteção pessoal, incluindo máscaras e escudos faciais”, apontou.

“As corridas serão estranhas sem a presença dos fãs na pista ― certamente sentiremos falta deles ―, mas acho que todos concordamos que é ótimo poder ver os fãs em ação novamente”, completou.

Dados coletados pela OMS (Organização Mundial da Saúde) até sábado (13) confirmam um total de 7.553.182 casos de COVID-19 no mundo, com 432.349 vítimas fatais. As Américas do Norte, Central e do Sul são as regiões mais afetadas, com 3.638.525 casos e 196.440 mortes. A Europa aparece na sequência, com 2.378.958 casos e 187.468 mortes.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube