Rossi fala em traição à Ferrari, mas entra na brincadeira de Wolff por vaga na Mercedes e avisa: “Ele tem meu telefone”

Valentino Rossi não tardou a responder a brincadeira de Toto Wolff e lembrou que o dirigente da Mercedes tem seu telefone. Italiano não descartou testar a Flecha de Prata, mas avaliou que seria quase uma traição a Ferrari

 

Valentino Rossi entrou na brincadeira de Toto Wolff. Falando ao diário italiano ‘La Gazzetta dello Sport’, o chefe da Mercedes sugeriu que o multicampeão da MotoGP também pode ser um candidato para substituir o agora aposentado Nico Rosberg, assim como Jorge Lorenzo, Sébastien Ogier ou José María López.

 
Participando no Monza Rally Show, que venceu pela quinta vez, aliás, Rossi logo foi questionado sobre as declarações do dirigente e entrou na onda.
Valentino Rossi entrou na onda de Toto Wolff (Foto: Maurizio Rigato/Monza Rally Show)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Eu não sabia, mas seria bonito”, disse Valentino à Sky Sport. “Wolff tem o meu número de telefone e pode me ligar”, avisou.
 
Indagado se estaria disposto a testar o carro dominante das últimas temporadas das F1, Rossi respondeu: “Como poderia dizer não?”.
 
“Tive a sorte de provar a Ferrari, tenho muitos amigos em Maranello, e, com certeza, seria um pouco uma traição, mas como eu poderia recusar um teste com a Mercedes se me oferecerem? De qualquer forma, seria muito difícil”, completou.
Em 2006, Rossi chegou a participar de um teste coletivo da F1 com a Ferrari e, por algum tempo, considerou a mudança para a caçula rica do esporte a motor. A paixão pelas duas rodas, no entanto, falou mais alto e o italiano seguiu na MotoGP, onde ainda luta pelo sonhado décimo título no Mundial de Motovelocidade.
 
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube