MotoGP

Rossi mantém foco e põe meta de “ser mais forte na segunda parte” de 2019

Às vésperas da abertura da segunda metade da temporada, Valentino Rossi afirmou que não pode mudar o foco para 2020. O #46 defendeu que tem de manter o foco e buscar uma maneira de ser mais forte nas dez corridas restantes

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
85 pontos atrás de Marc Márquez na classificação da MotoGP, Valentino Rossi não acha que é hora de passar a focar em 2020. Com dez corridas pela frente, o italiano falou em buscar uma maneira de ser rápido ainda neste ano.
 
Depois de começar a temporada na briga pelo pódio, Rossi perdeu terreno, abandonou três corridas seguidas ― Itália, Catalunha e Holanda ― e ficou apenas em oitavo em Sachsenring. 
 
Por outro lado, Maverick Viñales colocou a Yamaha de volta ao topo com uma vitória em Assen, enquanto Fabio Quartararo tem sido constantemente um protagonista.
 
Paddockast #27
Schumacher e Vettel: UNIDOS POR UM RECORDE


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Valentino Rossi ainda não desistiu de encontrar sua boa forma em 2019 (Foto: Divulgação/MotoGP)
“As últimas corridas da primeira parte da temporada foram muito duras para nós, muito difíceis. Não conseguimos os resultados que esperávamos, então precisamos nos concentrar, trabalhar melhor e tentar sermos mais fortes nesta segunda parte”, disse Rossi. “Nas últimas corridas, mas já desde Jerez, Quartararo e Maverick foram muito rápidos, o que significa que a moto é competitiva. Nós precisamos encontrar outro jeito de achar um bom feeling com a moto para pilotar no limite”, seguiu.
 
“Não sei se é um problema de abordagem. O que eu sei é que o problema das últimas corridas é que não temos velocidade o suficiente. Nós tentamos coisas diferentes, mas não fui competitivo. Nós precisamos tentar a maneira certa de pilotar a moto e ser mais fortes”, frisou.
 
Apesar de ter pedido à Yamaha para antecipar os testes com o protótipo de 2020, Valentino entende que não pode ficar esperando pela nova temporada, mas precisa se entender com a M1 atual.
 
Ainda assim, o #46 não escondeu que está ansioso pelo teste de segunda-feira, em Brno.
 
“A corrida é mais importante, mas vamos discutir isso depois da corrida. Espero que tenhamos algo novo. Acho que temos de trabalhar duro para sermos fortes e, no fim, o que faz a diferença é o pacote total entre eletrônica e chassi”, apontou. “Na MotoGP, é difícil dividir a moto, é uma parte única, então precisamos melhorar o pacote. Normalmente, o teste de segunda-feira em Brno é importante, pois você tem algo do próximo ano”, encerrou.
 
O GP da Tchéquia de MotoGP está marcado para o domingo, às 9h (de Brasília). Acompanhe aqui a cobertura do GRANDE PRÊMIO.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.