Surpresa dos testes na Malásia, Bautista pede melhora na saída de curva, mas elogia Ducati: “É muito completa”

Sétimo colocado na primeira bateria de testes coletivos da MotoGP na Malásia, Álvaro Bautista não teve dificuldades para se adaptar à Ducati. De volta à Aspar, espanhol exaltou a qualidade da nova moto, embora tenha pedido uma melhora na performance na saída de curva

 

Álvaro Bautista foi a grande surpresa da primeira bateria de testes da pré-temporada 2017 da MotoGP. Vestindo as cores da Aspar, o espanhol foi o melhor entre os pilotos satélites e garantiu a sétima colocação no resultado combinado dos três dias de testes.

 
No total, Álvaro completou 166 voltas, a melhor delas em 1min59s628s, 0s260 mais lento que Maverick Viñales, o líder dos trabalhos em Sepang.
 
A bordo de uma GP16, a moto utilizada pelo time de fábrica da Ducati no ano passado, Bautista destacou que se adaptou rapidamente à nova moto e elogiou o protótipo desenvolvido em Bolonha.
Álvaro Bautista se mostrou bastante satisfeito com a GP16 (Foto: Aspar)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

“A moto se adapta ao meu estilo de pilotagem muito bem, então me sinto confortável”, disse Bautista. “Já na quarta volta do primeiro dia eu rodei em 2min00s. Foi como se o inverno não existisse para mim. Me senti confortável muito rapidamente”, frisou.
 
Animado com a Desmosedici, Álvaro seguiu a linha dos demais pilotos equipados pela Ducati e pediu uma melhora na performance na saída de curva, mas se mostrou bastante satisfeito com a moto.
 
“É uma moto muito completa”, resumiu. “O motor é muito forte, muito suave e, para mim, tem um manejo muito bom. Nós só temos de melhorar a saída da curva, porque — não só eu, mas todas as Ducati — nós ainda temos dificuldade para fazer a moto virar na saída da curva. Mas, para mim, é uma moto muito completa, a melhor [que já pilotei na MotoGP]”, elogiou.
 
“Agora eu estou curtindo o presente. Estou ansioso para ver quanto tempo posso ficar na frente. O momento de verdade será a corrida. No momento, nós só estamos testando, mas eu posso dizer que estou bem feliz com as minhas sensações”, comentou. “Ok, no passado eu fiz um trabalho diferente desenvolvendo uma moto. Agora eu tenho uma moto com a base já feita, então não preciso testar um novo chassi, um novo braço oscilante, um novo motor, nova eletrônica, novo software. Posso me concentrar só em mim mesmo e tentar extrair a melhor performance da moto”, ponderou.
 
Com a bateria de Sepang concluída, Bautista agora espera pelos testes da Austrália para confirmar se acerto que funcionou bem na Malásia também será eficiente em uma pista com estilo completamente diferente.
 
“Vamos ver, porque do teste de Jerez do ano passado para cá, nós praticamente não mudamos muito o acerto da moto. Isso significa que a base é boa. Quero ver como vai ser na Austrália, que é, com certeza, uma pista diferente”, comentou. “Ela exige muitas coisas diferentes. Quero ver se podemos começar com a mesma base ou se precisamos mudar muito a moto. O teste lá é importante, porque preciso saber se nossos dias em Sepang e em Jerez também são aceitáveis lá”, explicou.
 
“Não é a mesma coisa testar emu ma pista por oito horas em um dia a chegar em um fim de semana de GP com 45 minutos. Para mim, o mais importante é ter uma boa base que não mude de uma pista para outra”, concluiu.

#GALERIA(6922)

PADDOCK GP #64 RECEBE FELIPE GIAFFONE E DEBATE CRISE NA F-TRUCK

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube