Título antecipado não mata fome, e Márquez segue ‘jantando’ rivais na MotoGP

Campeão antecipado da temporada 2019, Marc Márquez não mudou uma vírgula em sua maneira de encarar as corridas e voltou a engolir os rivais neste domingo (20). Além de conquistar a décima vitória no ano e dar à Honda o 25º título do Mundial de Construtores da classe rainha, o #93 mantém a fábrica da asa dourada vivíssima na briga do Mundial de Equipes

Achou que Marc Márquez iria tirar um pouquinho a mão depois de assegurar o título de 2019 da MotoGP? Errou! Tal qual fez durante toda a temporada, o #93 perseguiu a vitória em Motegi neste domingo (20) com olhos famintos e, na casa da Honda, deu à montadora da asa dourada o 25º título de Construtores da classe rainha do Mundial de Motovelocidade.
 
Ainda na Tailândia, onde conquistou o sexto título na MotoGP, Márquez avisou que a meta seguinte era a tríplice coroa. E, no GP do Japão, assegurou 2/3 deste objetivo ao abrir 86 pontos de frente para a Ducati na disputa entre as fábricas.
Marc Márquez garantiu o título de Construtores da Honda (Foto: Red Bull Content Pool)
A briga entre as Equipes, porém, é um pouco mais difícil, já que Márquez não pode contar muito com Jorge Lorenzo. Com três provas para o fim da temporada, Marc responde por 91,3% dos 383 pontos da Repsol Honda na classificação, enquanto o #99 somou apenas 6% desses pontos. Stefan Bradl contribuiu com dez tentos nas provas em que substituiu o piloto de Palma de Maiorca neste ano. 
 
Na rival Ducati, a situação é um tanto mais equilibrada. Andrea Dovizioso somou 57,75% dos 400 pontos do time no ano, enquanto Danilo Petrucci responde pelos outros 42,25%. A titulo de curiosidade, na KTM, onde a diferença de performance entre os pilotos também salta aos olhos, a diferença é menos gritante. Pol Espargaró somou 74,5% dos 114 pontos do time, enquanto Johann Zarco ajudou com 23,7% e Mika Kallio com 1,7%.
 
 
Assim, se engana quem pensa que não tinha pressão nos ombros do espanhol. Ainda mais na casa da Honda.
 
Paddockast #38
CORRIDAS POLÊMICAS DA HISTÓRIA DA FÓRMULA 1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

“Sim, tinha pressão, sim. O presidente da Honda me disse esta manhã que queria o título de Construtores aqui no Japão”, riu Márquez. “Mas, bom, conseguimos e tudo correu bem”, seguiu.
 
Ciente dos desejos da montadora, Márquez teve de lidar com desafios que iam além dos rivais da pista. Controlar o próprio equipamento não foi tarefa das mais simples.
 
“Não foi uma corrida nada fácil. Ainda que eu tenha escapado, tive de controlar muitas coisas em cima da moto, pensar muito, fiquei sem gasolina, a luz de alerta acendeu quando faltavam duas voltas, tive de controlar os pneus, foi muito difícil ter de pensar em tudo isso durante a corrida”, apontou.
 
Também, Márquez admitiu que quis passar Fabio Quartararo ainda no início da disputa para evitar uma reedição das provas de Misano e Tailândia. Afinal, que garantia ele tinha de que venceria o francês na volta final uma terceira vez?
 
“A sexta-feira foi muito difícil, mas no warm-up nos reconfirmamos o ritmo, por isso quis passar Fabio rápido no começo”, explicou. “Não queria uma corrida como a da Tailândia, não queria disputar no final. Já fiz isso duas vezes e podia perder na terceira”, justificou.
 
Sempre esfomeado, Márquez deixou claro que quer manter a impressionante regularidade com que chegou até aqui. Nessas 16 corridas, Márquez registrou um abandono, dez vitórias e cinco segundos lugares.
 
“Meu objetivo é acabar todas as corridas no pódio”, anunciou. “Como eu disse, talvez eu tivesse muita velocidade em 2014, mas com inconsistência e falta de experiência. Agora, nós demos um passo à frente e somos mais constantes”, completou. 

#GALERIA(9943)
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube