Viagens de carro e cuidados redobrados: casos de Rossi e Arbolino ligam alerta com Covid-19

Com o positivo de Valentino Rossi e o isolamento de Tony Arbolino, pilotos como Fabio Quartararo e Álex Rins destacaram reforçar o cuidado para evitar se contaminarem com a doença

Com os casos de Covid-19 crescendo no Mundial de Motovelocidade, os pilotos da MotoGP externaram suas preocupações. Álex Rins, Mavrick Viñales, Fabio Quartararo e Franco Morbidelli apontaram que mesmo com todos os cuidados, o estresse ainda é alto com a possibilidade de infecção.

Nesta semana, o paddock da classe rainha foi pego de surpresa com a notícia de que Valentino Rossi testou positivo para o novo coronavírus. Portanto, o italiano vai perder o GP de Aragão deste final de semana e deve perder a prova da semana que vem, que também acontece no MotorLand.

Mas o piloto da Yamaha não foi o único entre os competidores a ser baixa. Tony Arbolino, atualmente na Moto3, também teve de se colocar em auto isolamento após viajar ao lado de um passageiro que positivou para a doença. O resultado de seu teste ainda não foi divulgado.

“Está claro que há casos em todo o mundo, a segunda onda chegou antes do esperado. Tanto Arbolino, quanto Rossi, certamente não aceitaram de boa vontade [o isolamento], tomaram precauções, mas é assim que as coisas são”, disse Rins.

Valentino foi um dos pilotos a positivar para Covid-19 (Foto: Yamaha)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“E pensando em Arbolino, agora teremos de ir de carro aos GPs. Olhando para Rossi, não repenso meus métodos de precaução, acredito que estou bem e vou seguir me cuidando ao máximo. O pior é Arbolino, que apenas viajou com uma pessoa doente e não pode correr aqui. Tem de ter muito cuidado de todas as maneiras”, continuou.

Quem seguiu o discurso do espanhol foi Quartararo, que destacou tomar todos os cuidados quando está em casa em Nice, na França. “Honestamente, estou muito mais estressado em casa do que nas corridas. Entre as corridas não saio de casa. Treino de manhã, de tarde, ando de bicicleta nas montanhas e é isso”, pontuou.

“E mesmo assim estou estressado, pois não vejo ninguém, mas sabemos que podemos pegar em qualquer lugar. É difícil e acho que apenas em Portimão o estresse vai melhorar. Nem tanto pelo campeonato, mas desde julho não me sinto confortável com essa situação”, continuou o piloto de 24 anos.

Já Maverick afirmou que “com certeza temos de tomar o máximo de atenção, seja em casa, seja na pista. Temos de assumir o mínimo de riscos possível e visitar o mínimo de pessoas que pudermos, especialmente quando vamos para casa. A Covid-19 faz você perder duas corridas, isso é um desastre em termos de campeonato.”

Por fim, Morbidelli, que faz parte da Academia de Pilotos comandada por Rossi, explicou que não teve nenhum contato com o multicampeão. “Não o vi depois de ter testado positivo, apenas em Le Mans”, diss.

“É uma situação muito triste, especialmente pelo nível de respeito que Vale tem pelas regras da Covid-19, então, significa que qualquer um pode pegar e realmente depende da quantidade de atenção você dá, mas também de sorte. Respeitar as regras é importante e uma vez que as segue, não está a salvo mesmo assim. Depende também da sorte”, concluiu.

LEIA TAMBÉM
Frio força mudança na programação, e MotoGP adia largada do GP de Aragão

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube