Viñales repete domínio e comanda 1-2-3 da Yamaha no segundo treino em Aragão

Tal qual aconteceu mais cedo, o espanhol da Yamaha assegurou a liderança da segunda sessão de treinos livres da MotoGP em Aragão. Fabio Quartararo e Maverick Viñales formam o top-3

Maverick Viñales repetiu a receita do TL1 no segundo treino livre da MotoGP em Aragão na tarde desta sexta-feira (16). Depois de comandar uma trinca da Yamaha na sessão matutina, o espanhol voltou a ditar o ritmo, de novo com um 1-2-3 de YZR-M1.

O ‘Top Gun’ fez a melhor de 15 voltas em 1min47s771 e assegurou o topo da folha de tempos com 0s249 de margem para Fabio Quartararo, o líder do campeonato. Franco Morbidelli também foi bem e arrematou a terceira colocação.

Maverick Viñales foi o único a rodar em 1min47s (Foto: Yamaha)

LEIA TAMBÉM
Moedor à italiana, Ducati tem má gestão escancarada com vitória de Petrucci
Salto de Marini para MotoGP em 2021 vira guerra entre VR46 e Avintia

Suzuki precisa resolver déficit de classificação para enfim se tornar grande na MotoGP
Márquez & Márquez: as estreias de Marc e Álex no pódio da MotoGP

Vice-líder do Mundial, Joan Mir foi 0s730 mais lento do que Viñales em Aragão e ficou com a quarta colocação, seguido por Cal Crutchlow. Aleix Espargaró colocou a Aprilia na sexta posição.

Só 0s076 mais lento que o irmão, Pol Espargaró foi o sétimo, com Álex Márquez, Takaaki Nakagami e Álex Rins fechando o rol dos dez primeiros, que acabou coberto por 1s068.

Tal qual aconteceu mais cedo, as Ducati não conseguiram uma vaga entre os melhores. Johann Zarco levou um tombo, mas acabou em 11º, com Andrea Dovizioso em 13º, seguido por Jack Miller e Danilo Petrucci. Francesco Bagnaia foi 19º.

O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP de Aragão, 11ª etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

Saiba como foi o treino livre 2 da MotoGP no MotorLand:

Apesar das nuvens no céu, o sol conseguiu furar o bloqueio para elevar a temperatura em Teruel na tarde desta sexta. Quando a MotoGP voltou para a pista, os termômetros marcavam 15°C, com o asfalto chegando a 21°C. A velocidade do vento era de 13 km/h.

Líder na manhã, Maverick Viñales abriu a sessão no topo da tabela, mas logo foi superado por Franco Morbidelli, com Miguel Oliveira, Álex Rins e Johann Zarco aparecendo atrás do ítalo-brasileiro.

Fabio Quartararo, então, pulou para a liderança, mas foi imediatamente superado por um Viñales 0s050 melhor. Maverick, porém, tampouco durou no comando, já que Morbidelli respondeu com uma volta 0s131 melhor.

O italiano da SRT Yamaha logo melhorou para 1min48s992, abrindo 0s212 de margem para Quartararo. Viñales era o terceiro, seguido por Álex Márquez e Andrea Dovizioso.

Com cerca de 15 minutos de sessão, Brad Binder sofreu uma queda na curva 14 e acabou com a RC16 da KTM bastante danificada. O sul-africano tinha um pneu dianteiro médio no instante do acidente.

Joan Mir, então, calçou um par de pneus macios e saltou para a ponta da tabela, logo baixando para 1min48s688 para abrir 0s304 de margem para Morbidelli. Quartararo seguia em terceiro, com Viñales vindo em seguida.

Maverick respondeu logo depois e, com 1min48s828, assumiu o segundo posto, cortando a vantagem do piloto da Suzuki para 0s140 em Aragão. Rins também foi melhor e era agora o quarto colocado.

Na 11ª volta nesta tarde, Nakagami baixou para 1min48s824 e saltou para a segunda marca, 0s136 atrás de Mir. Álex Márquez era o sétimo, com Cal Crutchlow em 14º e Stefan Bradl em 19º.

Falando no substituto de Marc Márquez, o alemão caiu na curva 12 pouco depois, mas não se feriu com gravidade.

Depois de uma passagem pelos boxes, Quartararo voltou com um par de pneus e tratou de melhorar. Na 15ª volta, foi a 1min48s406 e assumiu o comando, melhorando ainda mais na sequência para chegar a 0s478 de frente.

Mais atrás, Miguel Oliveira foi mais rápido para subir para sétimo, seguido por Johann Zarco, Álex Márquez e Andrea Dovizioso.

Viñales, então, cravou 1min48s304 e assumiu o segundo posto. No vácuo do espanhol da Yamaha, Aleix Espargaró foi 0s366 mais lento que assumiu o terceiro posto.

Com pouco menos de cinco minutos para o fim da sessão, Viñales anotou 1min47s771 assumiu a liderança em Aragão, passando Quartararo por 0s439. Mir também melhorou e agora ocupava a terceira colocação, 0s730 atrás do ponteiro.

Morbidelli seguiu o mesmo caminho e passou Mir por 0s212 para pegar o terceiro lugar. Crutchlow também melhorou e agora aparecia em quinto.

Já na reta final da atividade, Zarco levou um tombo na curva 2. O francês não aparentou lesões mais séries, mas precisou de uns instantes para recuperar o fôlego.

Com o cronômetro travado, Quartararo melhorou para 1min48s020, mas seguiu em segundo, reduzindo a vantagem de Viñales para 0s249. Morbidelli também foi melhor e ficou em terceiro.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

MotoGP 2020, GP de Aragão, MotorLand, treino livre 2

1M VIÑALESYamaha1:47.771 
2F QUARTARAROSRT Yamaha1:48.020+0.249
3F MORBIDELLISRT Yamaha1:48.218+0.447
4J MIRSuzuki1:48.501+0.730
5C CRUTCHLOWLCR Honda1:48.598+0.827
6A ESPARGARÓAprilia Gresini1:48.670+0.899
7P ESPARGARÓKTM1:48.746+0.975
8A MÁRQUEZHonda1:48.823+1.052
9T NAKAGAMILCR Honda1:48.824+1.053
10A RINSSuzuki1:48.839+1.068
11J ZARCOAvintia Ducati1:48.906+1.135
12T RABATAvintia Ducati1:49.003+1.232
13A DOVIZIOSODucati1:49.015+1.244
14J MILLERPramac Ducati1:49.026+1.255
15D PETRUCCIDucati1:49.107+1.336
16I LECUONATech3 KTM1:49.165+1.394
17M OLIVEIRATech3 KTM1:49.208+1.437
18B SMITHAprilia Gresini1:49.258+1.468
19F BAGNAIAPramac Ducati1:49.488+1.717
20S BRADLHonda1:50.091+2.320
21B BINDERKTM1:50.244+2.473

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube