Viñales se impõe, segura Miller e crava pole no GP da Áustria. Quartararo é terceiro

O espanhol mostrou força na classificação e fez frente a todos os rivais que tentaram ameaçar a ponta da tabela. É a primeira pole de Viñales desde o GP da Austrália do ano passado

LEIA TAMBÉM
Dovizioso comunica à Ducati decisão de não renovar contrato para 2021

Maverick Viñales deixou para trás uma sexta-feira opaca para desfilar força na tarde deste sábado (15). Com uma resposta na ponta da língua para todos os rivais que apareceram na briga pela ponta, o espanhol alcançou a décima pole da carreira na MotoGP ― 21ª no Mundial de Motovelocidade ― ao cravar 1min23s450 no Red Bull Ring.

Forte desde que o cronômetro foi disparado, Maverick passou a maior parte do tempo na liderança, mas com ameaças de Fabio Quartararo e Andrea Dovizioso aqui e ali. Na volta final, foi Jack Miller quem surgiu baixando as parciais, mas o australiano perdeu tempo no setor final e acabou 0s068 mais lento. Só 0s019 atrás do rival da Pramac, Fabio Quartararo vai fechar a primeira fila.

Maverick Viñales foi dominante na classificação (Foto: Yamaha)

Dovizioso fez sua melhor volta em 1min23s606 e vai sair em quarto, à frente de um Pol Espargaró só 0s006 mais lento. Franco Morbidelli abre a terceira fila, seguido por Álex Rins e Johann Zarco. Melhor Honda, Takaaki Nakagami vai inciar a prova em Spielberg em décimo.

Miguel Oliveira foi 0s489 mais lento que o ponteiro e ficou com o 11º lugar, 0s056 melhor que Valentino Rossi, que foi aprovado no Q1, mas acabou com o último tempo da fase final.

Barrado ainda no Q1 por só 0s024, Danilo Petrucci vai sair apenas em 13º, à frente de Aleix Espargaró. Os dois, aliás, tiveram um desentendimento em meados da sessão. Cal Crutchlow aparece na sequência, acompanhado Iker Lecuona, Brad Binder, Álex Márquez, Stefan Bradl, Bradley Smith, Tito Rabat e Michele Pirro.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Áustria, quinta etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

Pol Espargaró coloca KTM na frente no TL4

A MotoGP entrou na pista para o TL4 logo após a classificação da Moto3. O tempo seguia encoberto no Red Bull Ring, com termômetro batendo 23ºC e o asfalto chegando a 38ºC. A umidade atingia 65% e o vento soprava a 3 km/h.

Com os primeiros giros de instalação feitos, Aleix Espargaró foi o primeiro a aparecer na ponta da tabela, mas logo superado pelo irmão Pol, que fez 1min24s434. Joan Mir vinha em terceiro.

O espanhol da KTM baixou ainda mais o tempo da primeira colocação, indo para 1min24s183. A marca era a mais veloz do fim de semana da MotoGP, batendo em apenas 0s010 o tempo anterior, anotado também por Pol.

Andrea Dovizioso vinha na segunda posição com atraso de 0s225 para o #44. Johann Zarco, Mir e Miguel Oliveira completavam o top-5 do momento. Do quinteto, apenas o francês teria de passar pelo Q1 da classificação.

Pol vinha mostrando grande ritmo durante toda a passagem pelo circuito de Spielberg. O piloto andava forte no primeiro setor do traçado, uma evidência da boa velocidade máxima da KTM.

Restando sete minutos para o fim do TL4, uma cena curiosa: com 30s de diferença, Aleix e Pol Espargaró caíram na curva 9. Tanto o piloto da Aprilia quanto o da fábrica austríaca saíram ilesos do incidente.

Com o fim da sessão, Pol ficou com o melhor tempo, seguido por Valentino Rossi, que apareceu nos minutos finais com 1min24s335. Dovizioso, Zarco e Maverick Viñales completaram os cinco primeiros.

Zarco domina e consegue vaga para Q2; Rossi aparece no fim e também avança

Zarco, Danilo Petrucci, Rossi, Cal Crutchlow, Iker Lecuona, Brad Binder, Michele Pirro, Aleix Espargaró, Álex Márquez, Bradley Smith, Stefan Bradl e Tito Rabat eram os pilotos que disputariam as duas últimas vagas ao Q2.

Na escolha de pneus, grande maioria dos competidores escolheu médio dianteiro e macio traseiro. Pirro optou por inverter a escolha, com Smith e Lecuona saindo de duro e macio.

Com 1min24s704, o francês da Avintia foi o primeiro a assumir a ponta. Com apenas 0s030 de atraso para o #5, o italiano da Yamaha vinha na segunda colocação, garantindo as vagas provisórias para a próxima fase.

Com pouco mais de seis minutos para o fim, parte dos pilotos foram aos boxes para uma rápida parada. A ordem era Zarco, Danilo, Rossi, Álex Márquez, Crutchlow, Binder, Lecuona, Aleix, Smith, Bradl, Rabat e Pirro.

Com dois minutos para o fim, o clima esquentou na sessão. Petrucci e Aleix estavam em volta rápida na freada da curva 3 até que o italiano diminuiu a velocidade e começou a reclamar do comportamento do adversário espanhol. Neste ponto, o piloto da Ducati era segundo e o da Aprilia, décimo.

Com bandeira quadriculada, no último ataque, Danilo, Valentino e Johann vinham melhorando suas voltas. Petrucci baixou para 1min23s915, que não foi suficiente para segurar o #46, que o bateu por apenas 0s026 e avançou junto com Zarco.

Viñales voa no Red Bull Ring para garantir pole-position do GP da Áustria

A dupla aprovada no Q1 se juntou a Pol Espargaró, Dovizioso, Viñales, Miller, Nakagami, Oliveira, Mir, Morbidelli e Quartararo para brigarem pela pole-position do GP da Áustria.

Na escolha dos pneus, a maior parte dos competidores optou por médio dianteiro e macio traseiro. Quem destoou foi Maverick, com um par de médios, e Pol e Oliveira, que foram de duro e macio.

Com a primeira volta completada, os tempos começaram a surgir e mostraram Quartararo na ponta com 1min23s787. O espanhol da Yamaha vinha na sequência, com Miller em terceiro.

Pouco mais de cinco minutos já se passaram e as coisas estavam bastante animadas no traçado de Spielberg. Viñales, em seu quarto giro, fez 1min23s694. O francês líder da classificação do Mundial e Mir fechavam a primeira fila provisória quando os veio a rodada de pit-stops.

O #12 da Yamaha já estava com a pole virtual nas mãos, mas tratou de baixar para 1min23s643 para aumentar o respiro em relação a Quartararo. Entretanto, não por muito tempo, pois Dovizioso destronou o adversário por 0s025.

Um minuto do cronômetro e as marcas seguiam despencando no Red Bull Ring. Viñales mais uma vez era o primeiro com 1min23s450. Do primeiro ao 12º colocado do Q2, apenas 0s554 os separavam.

Bandeira quadriculada e Viñales fica com a posição de honra do grid na Áustria. É a primeira desde o GP da Austrália de 2019. Quem larga em segundo é Miller, com Quartararo fechando a primeira fila.

MotoGP 2020, GP da Áustria, Red Bull Ring, Grid de largada:

1M VIÑALESYamaha1:23.450 
2J MILLERPramac Ducati1:23.518+0.068
3F QUARTARAROSRT Yamaha1:23.537+0.087
4A DOVIZIOSODucati1:23.606+0.156
5P ESPARGARÓKTM1:23.612+0.162
6J MIRSuzuki1:23.673+0.223
7F MORBIDELLISRT Yamaha1:23.719+0.269
8A RINSSuzuki1:23.731+0.281
9J ZARCOAvintia Ducati1:23.828+0.378
10T NAKAGAMILCR Honda1:23.872+0.422
11M OLIVEIRATech3 KTM1:23.939+0.489
12V ROSSIYamaha1:23.995+0.545
13D PETRUCCIDucati1:23.915+0.465
14A ESPARGARÓAprilia Gresini1:24.151+0.701
15C CRUTCHLOWLCR Honda1:24.228+0.778
16I LECUONATech3 KTM1:24.405+0.955
17B BINDERKTM1:24.485+1.035
18Á MÁRQUEZHonda1:24.490+1.040
19S BRADLHonda1:24.662+1.212
20B SMITHAprilia Gresini1:24.831+1.381
21T RABATAvintia Ducati1:25.287+1.837
22M PIRROPramac Ducati1:25.431+1.981

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar