Yamaha apresenta M1 predominantemente preta e com detalhes em azul para 2021

Com Maverick Viñales e Fabio Quartararo, a casa de Iwata apresentou em um evento online a M1 que vai disputar a temporada 2021 da MotoGP

A Yamaha deu nesta segunda-feira (15) o pontapé inicial e apresentou a moto para 2021. Em um evento online, a casa de Iwata mostrou ao mundo a YZR-M1 desta temporada, comandada por Maverick Viñales e seu novo companheiro Fabio Quartarario, com base predominantemente preta e detalhes em azul.

Ao lado da carenagem, a já tradicional marca da Monster, bebida energética patrocinadora master da equipe, toma a maior parte do espaço. Na frente, o azul se mescla com o preto em um efeito degradê. De uma maneira geral, não apresenta grandes mudanças em comparação a 2020.

“No ano passado, foi doido para todos nós. Deixamos isso para trás e vamos nos focar no que está por vir. Com dois testes em Sepang cancelados, temos de esperar um pouco mais para pilotar a M1 novamente. É um inverno longo, estou impaciente para começar a trabalhar, mas de uma boa maneira. Depois de curtir um tempo de descanso, estamos animados para recomeçar o trabalho. Não temos muitas oportunidades de testes, apenas Catar, então teremos de estar bem logo de cara”, disse Maverick.

“Estou animado de começar uma nova temporada, especialmente por estar em uma nova equipe. Durante minha carreira, sempre mudei de time a time, gosto disso. Estou animado de trabalhar com pessoas novas e aprender novas coisas. Estou ansioso pelo teste no Catar, parece que não chega nunca. Finalmente vou testar minha Yamaha pela primeira vez. Mal posso esperar para pilotá-la”, ressaltou Quartararo.

A Yamaha apresentou a moto para 2021 (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Como era de se esperar, o protótipo dos três diapasões não tem grandes mudanças em relação ao modelo anterior, já que a MotoGP congelou o desenvolvimento para lidar com os impactos econômicos da pandemia de Covid-19.

A mudança na equipe, contudo, não passa apenas pelo piloto. Com a chegada de Quartararo, Diego Gubellini também desembarca na equipe de fábrica para comandar o time de mecânicos do jovem francês.

Apesar de ter sido a montadora com o maior número de vitórias em 2020 ― sete: três com Quartararo, uma com Viñales e três com Franco Morbidelli ―, a estrutura comandada por Lin Jarvis chega para 2021 de olho em uma reação. Depois de flertar com o título de 2020, a Yamaha acabou triplamente derrotada, já que Joan Mir venceu o Mundial de Pilotos, a Ducati triunfou no Mundial de Construtores e a Suzuki conquistou o título de Mundial de Equipes.

Mesmo assim, foi um ano de reação para a M1, mas o motor de quatro cilindros em linha segue com um déficit de velocidade importante. Tradicional carta na manga da Yamaha, a velocidade de curva segue uma vantagem da moto, mas o desgaste dos pneus tem sido um obstáculo de performance nos últimos anos.

Longe do título desde 2015, quando Jorge Lorenzo bateu Rossi no polêmico desfecho do campeonato, a Yamaha terá mais uma chance para quebrar o jejum. Resta saber se a composição da equipe foi mesmo a escolha certa. 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube