Yamaha encerra vínculo com Lorenzo e põe Crutchlow como piloto de testes em 2021

A casa de Iwata anunciou nesta sexta-feira (13) o acordo com o britânico, que, além da Yamaha, já guiou Ducati e Honda na MotoGP

Cal Crutchlow é o novo piloto de testes da Yamaha. A casa de Iwata confirmou na manhã desta sexta-feira (13) o acerto com o britânico, que vai assumir a posição hoje ocupada por Jorge Lorenzo.

Livre no mercado desde que a Honda optou por descer Álex Márquez do time de fábrica para a satélite LCR em 2021, Crutchlow chegou a flertar com uma vaga como titular da Aprilia, mas nem mesmo o gancho de quatro anos a Andrea Iannone por doping foi suficiente para confirmar Cal ao lado de Aleix.

Na quinta-feira, Crutchlow já tinha admitido que estava próximo de acordo com a Yamaha. O britânico também confirmou que tinha avisado a Aprilia que não tinha intenção de ocupar uma posição no time.

MotoGP 2019 Argentina Termas de Río Hondo Quinta LRC Cal Crutchlow
Cal Crutchlow é o reforço da Yamaha para 2021 (Foto: Divulgação/MotoGP)

LEIA TAMBÉM
Mir tem primeira chance de fechar título da MotoGP em Valência. Confira matemática

“A Yamaha Motor Co., Ltd. e a Yamaha Motor Racing estão encantadas em anunciar que o experiente e bem sucedido piloto de MotoGP Cal Crutchlow vai reforçar a equipe de testes da Yamaha Factory Racing na temporada 2021”, anunciou. “Começando pelo shakedown da MotoGP, agendado para Sepang, na Malásia, de 14 a 16 de fevereiro, Crutchlow vai guiar a YZR-M1. Ele também vai participar dos testes oficiais da IRTA (Associação Internacional das Equipes de Corrida) e outros testes privados, com a meta de ajudar os engenheiros da Yamaha com o programa de desenvolvimento da MotoGP. Os dez anos de experiência de Crutchlow na MotoGP, guiando por três fábricas diferentes, fazem dele um piloto ideal para o trabalho”, seguiu.

“Uma aparição como wild-card é possível se considerada benéfica para o programa de testes, e Crutchlow também confirmou sua disponibilidade para ser selecionado como piloto substituto na infelicidade de algum titular da Yamaha ser forçado a perder um GP por doença ou lesão”, apontou.

Crutchlow foi campeão do Mundial de Supersport com a marca em 2009, venceu três corridas no Mundial de Superbike de Yamaha e conquistou seis pódios com a YZR-M1 na MotoGP, defendendo a então satélite Tech3.

“A Yamaha Motor Co., Ltd e a Yamaha Motor Racing agradecem sinceramente a Jorge Lorenzo, piloto de testes da Yamaha Factory Racing em 2020 por sua disponibilidade, apoio e compreensão durante este ano atrapalhado pela Covid-19. Apesar de circunstâncias externas terem impedido esta parceria de realizar os objetivos mútuos para 2020, o respeito entre as duas partes segue inalterado. A Yamaha deseja todo o melhor para Jorge em suas futuras aventuras”, completou a nota.

Diretor da Yamaha, Lin Jarvis celebrou a volta de Crutchlow à equipe e destacou que a pandemia do novo coronavírus atrapalhou o programa de testes para este ano.

“Antes de mais nada, gostaria de dar às boas-vindas de volta a Cal. Ainda me lembro da primeira visita dele a YMR muitos anos atrás, recém coroado campeão do Mundial de Supersport e recordo que ele manifestou o desejo de subir para a MotoGP no futuro”, contou. “Depois da ida inicial para a Superbike, ele passou três temporadas conosco na Monster Energy Yamaha Tech3 antes de sair para ganhar mais sete anos de experiência com duas das nossas principais rivais. Essa vasta experiência, junto com a abordagem honesta e objetiva de Cal, com certeza vai nos beneficiar enormemente enquanto tentamos melhorar nossas YZR-M1 com um completo programa de testes no próximo ano”, continuou.

“Claro, planejamos e esperávamos um programa de testes forte para este ano com Jorge. Infelizmente, nossa equipe de testes logo teve de colocar os planos em espera, já que a pandemia de Covid-19 começou e continua a influenciar 2020 desde março. É lamentável que não tenhamos podido seguir adiante com o nosso programa de testes e atingir nossas metas. Desejamos a Jorge todo o melhor no futuro e o agradecemos por seus muitos anos de colaboração com a Yamaha”, encerrou.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP da Comunidade Valenciana, penúltima etapa do Mundial de Motovelocidade 2020.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube