Stock Car

Herdeiro de vitória após punição a Zonta no Velo Città, Barrichello diz que “notícia como essa nunca é positiva”

Logo após vencer a corrida 2 em Goiânia, Rubens Barrichello comentou sobre o outro triunfo que obteve na temporada 2019 da Stock Car: a da segunda prova no Velo Città. Isso pois só duas semanas depois ele herdou a primeira posição, após a CBA desclassificar o então vencedor Ricardo Zonta. Para o #111, somar os pontos é bom, mas desta forma nem tão positivo

Grande Prêmio, de Goiânia / FELIPE NORONHA, de Goiânia
A Stock Car foi polêmica do primeiro ao último minuto de sua presença em Goiânia, no último final de semana: se acabou com a punição a Thiago Camilo, horas após a etapa, e a consequente perda da vitória por parte do piloto da Ipiranga, já havia começado com a desclassificação de Ricardo Zonta da corrida 2 no Velo Città, realizada duas semanas, mas com o anúncio da mudança feito apenas na última sexta (17).

Zonta esteve nas duas histórias, por exemplo: se perdeu um triunfo, herdou o outro. Mas teve reações negativas em ambos os casos: na desclassificação, afirmou que pensa em deixar a Stock Car em razão do que a CBA fez, que foi retirar seu resultado com base em suposta irregularidade em pinças de freio do carro; no recebimento vitória em Goiânia, disse que viu a notícia de "forma amarga".

As decisões da CBA foram analisadas de maneira parecida por Rubens Barrichello, que foi quem acabou com a vitória no Velo Città em razão da desclassificação do piloto da Shell. Ele havia terminado em segundo, virou primeiro, acabou líder do campeonato, venceu em Goiânia, terminou a etapa goiana empatado com Daniel Serra na ponta e, ao final do dia, era vice-líder, já que Serra conseguiu um ponto a mais no caso Camilo.
Rubens Barrichello (Foto: Rafael Gagliano)
A montanha russa criada pelas decisões da Confederação foi algo que Barrichello abordou após a vitória do último domingo (19): "Uma notícia dessa nunca é positiva", disse ele, seguindo a linha de Zonta.

"A gente não quer ganhar dessa forma", continuou. Ele ponderou, em seguida: Não cabe a mim julgar, porque é uma coisa realmente do pessoal da CBA, mas a gente tem regras e eles decretaram que não fazia parte da regra."

"Eu não posso julgar. Eu tenho que permanecer isento e colhendo o maior número de pontos o possível", concluiu o #111.

Ao final de tudo, o piloto que faz 47 anos nesta semana aparece com 105 pontos, contra 106 de Serra. Camilo é o quarto, com 67, empatado com Gabriel Casagrande e atrás de Ricardo Maurício, outro que foi punido em Goiânia, que tem 78. Zonta é apenas o 12°, com 40 (estaria no top-5 se sua vitória em Mogi Guaçu não fosse anulada).

A Stock Car retorna no final de semana de 8 e 9 de junho, em Londrina. GRANDE PRÊMIO cobre tudo 'in loco' com o repórter Felipe Noronha.

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.