Truck

Giaffone ultrapassa no fim e vence corrida 2 em Curitiba. Segundo, Andrade fica com o título nacional

Felipe Giaffone travou um duelo particular com Roberval Andrdade e levou a melhor na corrida 2. Mas o título brasileiro da Copa Truck acabou com o piloto da Scania
Warm Up / VINÍCIUS PIVA, de Curitiba
 Felipe Giaffone recebe a quadriculada (Foto: Vanderley Soares)
Felipe Giaffone deu o troco na corrida 2. Pressinou o líder Roberval Andrade, conseguiu a manobra no fim e venceu a corrida 2 em Curitiba, a última da temporada 2018. Mas, o resultado acabou sendo insuficiente para o piloto da Volkswagen ficar com o título. 
 
Segundo colocado, Andrade consagrou-se campeão brasileiro da Copa Truck 2018, à frente do próprio Giaffone. A diferença? Dois pontos, 164 a 162. Wellington Cirino terminou em terceiro, seguido de Adalberto Jardim e Régis Boessio, que completou o pódio.
 
Djalma Fogaça foi o sexto, seguido de Beto Monteiro, que conseguiu se recuperar de um toque quando disputava a liderança e cruzar em sétimo. Renato Martins foi o oitavo, Rodrigo Belinati em nono e Witold Ramasauskas em décimo.
Roberval Andrade ficou com o título da Copa Truck (Foto: Duda Bairros)
Saiba como foi a segunda corrida da Copa Truck em Curitiba
 
Adalberto Jardim aproveitou a pole, largou bem e foi abrindo caminho na liderança com seu Ford. Beto Monteiro também foi bem quando veio o sinal verde e não demorou para ultrapassar Régis Boessio e assumir o segundo lugar.
 
Na briga direta pelo campeonato, Roberval Andrade já vinha em quarto após três voltas, seguido de Wellington Cirino, em quinto, e Felipe Giaffone em sexto. Já André Marques não tinha a mesma sorte e acabou abandonando.
 
Os postulantes ao título não perderam tempo e, na mesma volta, deixaram Boessio para trás. Enquanto isso, Jardim seguia firme na liderança, apesar da forte pressão de Monteiro. Então, tudo embolou de vez. Os cinco primeiros - Jardim, Monteiro, Andrade, Giaffone - estavam separados por 1s5.
 
Então, na abertura da sétima volta, Monteiro tentou a ultrapassagem, mas acabou tocado por Jardim. Assim, Andrade assumiu a liderança da prova, trazendo junto Giaffone, que vinha colado. Cirino acabou ficando um pouco mais para trás. A briga pelo título estava acirrada e indefinida.
 
Giaffone procurava de todas as formas um espaço para a ultrapassagem. Mas o #15 usava a pista toda para se defender dos ataques do Volkswagen. Enquanto isso, o cronômetro marcava 5 minutos para o final da prova.
 
O top-5 tinha Andrade, Giaffone, Cirino, Jardim e Boessio.
 
Restando três minutos para o fim, Giaffone colocou por dentro no fim da reta e tomou a liderança da prova. Mesmo em segundo, Andrade seguia na liderança do campeonato. Veio a bandeirada, a vitória ficou com Giaffone, mas o título brasileiro com Andrade.

Resultado final, corrida 2

1. Felipe Giaffone (Volkswagen), 15 voltas em 26min16s985
2. Roberval Andrade (Scania), a 1s742
3. Wellington Cirino (Mercedes-Benz), a 4s282
4. Beto Monteiro (Iveco), a 21s383
5. Renato Martins (Volkswagen), a 22s310
6. Djalma Fogaça (MAN), a 23s761
7. Adalberto Jardim (Ford), a 25s160
8. Rodrigo Belinati (Volkswagen), a 29s908
9. Regis Boessio (Volvo), a 37s265
10. Luiz Lopes (Iveco), a 1min15s932
11. Debora Rodrigues (Volkswagen), a 1min38s820
12. Witold Ramasauskas (MAN), a 3 voltas
 
Não completaram
Leandro Totti (Scania), a 12 voltas
André Marques (Mercedes-Benz), a 13 voltas
Duda Bana (Volvo), a 13 voltas
Giuliano Losacco (Iveco), a 15 voltas
Pedro Paulo (Mercedes-Benz), a 15 voltas
Danilo Dirani (Mercedes-Benz), a 15 voltas
Fabio Fogaça (Ford), a 15 voltas
Maikon Lauck (Mercedes-Benz), a 15 voltas

Pódio da última corrida da temporada (Foto: Vanderley Soares)