Truck

Sem caminhão para vencer, Giaffone revela decisão de correr por título da Copa Mercosul em Rivera

Felipe Giaffone conquistou neste domingo (7) a segunda Copa no ano. Com 72 pontos, terminou 15 à frente de Wellington Cirino e faturou a Copa Mercosul. O #4 afirmou que correu pensando no campeonato
Warm Up / VINÍCIUS PIVA, de São Paulo
 Felipe Giaffone comemora título da Copa Mercosul (Foto: Duda Bairros)
Felipe Giaffone chegou a Rivera líder da Copa Mercosul com 40 pontos, depois de duas vitórias em Buenos Aires. E sai do Uruguai com mais um título na vitoriosa carreira, o segundo em três Copas disputadas até aqui.
 
Com o segundo lugar na corrida 1 e um quarto na prova 2, Giaffone somou 72 pontos na Copa Mercosul e ficou com o troféu de ouro, 15 a mais do que Wellington Cirino, o segundo com 57. Roberval Andrade, com 54, ficou com o troféu de bronze.
 
Giaffone já tinha adiantado que correria pensando no campeonato e foi exatamente o que ele fez na tarde deste domingo (7). O objetivo, segundo o #4, era completar as duas provas para faturar a segunda Copa consecutiva no ano.
Felipe Giaffone foi cirúrgico no domingo em Rivera (Foto: Vanderley Soares)
"Foi um dia especial pra gente, eu sabia que não precisava ganhar as corridas. Não tinha caminhão pra ganhar aqui, o Roberval na primeira corrida era muito rápido, e a segunda foi prova de maluco, estava desviando de paulada de tudo quanto é lado, eu tinha de chegar até o final", falou em entrevista ao canal SporTV.
 
O representante da Volkswagen também fez questão de elogiar Renato Martins, seu chefe na equipe RM Competições e vencedor da segunda prova do dia.
 
"Tentei sempre focar em chegar no final da corrida. Fiquei feliz com meu campeonato, pela Copa Mercosul, mas muito, muito feliz pelo Renato, que depois de muitos anos volta a vencer na categoria, ele que é meu patrão, se dedica e guia pra caramba. Muito legal ver ele vencendo", encerrou.
Pódio da Copa Mercosul (Foto: Vanderley Soares)