Tomaselli lamenta cancelamento da W Series, mas já pensa em “outras categorias”

Bruna Tomaselli lamentou por ter de adiar sua estreia na W Series. Entretanto, entendeu o motivo da decisão e já tem traçado planos para o restante do ano

A W Series tomou a decisão de cancelar a temporada 2020 por conta do coronavírus. Bruna Tomaselli, que iria fazer sua estreia na categoria, lamentou a decisão, mas entendeu o motivo e espera campeonato ainda mais forte em 2021.

Na última semana, a categoria exclusivamente feminina anunciou de que não vai realizar corridas neste ano. Em comunicado, Catherine Bond Muir, chefona, disse ter ficado tranquila e garantiu que, entre tantas expectativas, que vai servir de evento suporte da Fórmula 1 no México e EUA.

Tomaselli seria a única brasileira no grid de 18 pilotas e estava ansiosa para o debute. “Fiquei triste com a notícia de que não correremos este ano, mas a W Series fez o que é o melhor pensando na saúde de todos da equipe”, falou com exclusividade ao GRANDE PRÊMIO.

Tomaselli com as outras 17 pilotas do grid de 2020 (Foto: W Series)

“Tenho certeza de que estão planejando um ano de 2021 ainda mais forte para todos. Meu plano para este ano, então, é continuar me preparando para a próxima temporada, treinar e, talvez, participar de algumas provas em outra categoria em 2020”, completou.

Entretanto, a W Series ainda vai entregar uma temporada 2020 – mas virtual. A categoria vai fazer campeonato apenas para as pilotas do grid que vão contar com dez etapas – entre elas, Interlagos. O início acontece nesta semana, no dia 11 de junho.

“O campeonato virtual é uma boa forma de nos mantermos em contato com toda a equipe e com as outras pilotas. Além, é claro, de ser uma forma de continuar competindo”, encerrou a pilota de 22 anos.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube