F1
10/11/2016 14:00

Tranquilo e simpático, Hamilton esquece pressão na F1 e grafita painel em primeiro ato público em São Paulo

Lewis Hamilton deixou de lado a pressão para a penúltima etapa da temporada 2016 da F1 e mostrou muita tranquilidade e simpatia em seu primeiro ato público em São Paulo. O tricampeão arriscou-se até no grafite em um painel feito em sua homenagem
Warm Up
GABRIEL CURTY, de São Paulo

Lewis Hamilton participou do primeiro evento em terras brasileiras na noite desta quarta-feira (9). Na região central de São Paulo, o tricampeão deixou a pressão pela decisão do título da temporada de lado e brincou de grafitar, atendeu a imprensa e alguns fãs, o tempo todo demonstrando tranquilidade e bastante simpatia.
 
A chegada de Hamilton ao evento da Puma, patrocinadora da Mercedes, se deu por volta das 20h (de Brasília), depois que o inglês já havia conversado separadamente com uma série de veículos de imprensa. Lá havia um painel feito em sua homenagem. Grafitou não mais que cinco minutos e, na sequência, ouviu detalhadamente o que os autores da obra tinham a lhe falar.
 
De lá, o britânico se dirigiu a um local onde tirou fotos com os fãs. Um deles era o volante Moisés, do Palmeiras, que entregou uma camiseta de seu fã-clube brasileiro. 
Evento Puma x Lewis Hamilton em São Paulo (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
15 minutos depois da sessão de fotos, o inglês retornou, tirou fotos com os fãs que não tinham sido atendidos anteriormente, abraçou, beijou, sorriu. Mais solto, assistiu a uma rápida apresentação de break e posou abraçado com os dançarinos.
 
No fim, recebeu mais alguns presentes dos artistas responsáveis pelo painel, entre eles um quadro de Ayrton Senna, de quem Lewis sempre declarou ser fã. 
 
Para quem pode perder o campeonato para o companheiro de equipe Nico Rosberg neste fim de semana em Interlagos, Hamilton cumpriu com aquilo que vem pregando em suas entrevistas: esteve o tempo todo muito tranquilo, paciente e sorridente. 
Evento Puma x Lewis Hamilton em São Paulo (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Em exclusiva ao GRANDE PRÊMIO durante o evento, Lewis lamentou pela aposentadoria de Felipe Massa da F1 por entender que o brasileiro vai fazer falta ao esporte. O britânico falou com carinho do adversário na luta pelo título em 2008 e recordou as grandes disputas que tiveram naquela época.
 
“Eu tenho um bom relacionamento com o Felipe. E acho que vai ser um fim de semana muito difícil para ele. É o seu último GP em casa. Neste momento, eu só posso tentar imaginar como seria correr sua última prova em casa. Tenho certeza de que será muito emocionante para ele, como seria para mim na minha corrida de casa. E ele fará falta na F1”, disse.
 
Foi com a mesma tranquilidade demonstrada durante todo o evento que Lewis tratou de sua aposentadoria. Sem colocar data para tal, se disse ansioso para "abrir mais um capítulo" em sua carreira e afirmou que possivelmente seguirá em contato direto com o esporte.
 
“É muito difícil de dizer. Eu tenho estado nas corridas durante toda a minha vida, então acho que vou de alguma forma ter contato. Eu também sou parte da história do esporte, por isso sempre vou ter algum contato. Por enquanto, eu posso esperar, mas eu estou ansioso em fechar um capítulo da minha vida e abrir outro”, falou.
 
O GRANDE PRÊMIO cobre 'in loco' o GP do Brasil de F1 com Flavio Gomes, Evelyn Guimarães, Fernando Silva e Rodrigo Berton. Acompanhe o noticiário aqui.

Últimas Notícias
segunda-feira, 22 de janeiro de 2018
Endurance
Rali
Rali
Endurance
F1
F1
F1
Rali
Rali
F1
F1
F1
F1
domingo, 21 de janeiro de 2018
F1
MotoGP
Galerias de Imagens
Facebook