25 anos sem Senna

Senna sofreu traumatismo craniano e parada cardíaca ainda na pista após acidente, diz agência

Após grave acidente na sétima volta do GP de San Marino de Fórmula 1, Ayrton Senna foi transportado para o hospital Maggiore. Piloto precisou de uma traqueostomia ainda na pista. Há risco de morte

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
De acordo com a agência de notícias espanhola ‘EFE’, Ayrton Senna sofreu traumatismo craniano e uma parada cardíaca ainda na pista de Ímola, sendo reanimado submetido a uma traqueostomia para auxiliar na respiração.

Após sofrer violento acidente na sétima volta do GP de San Marino, o brasileiro foi transportado de helicóptero para o hospital Maggiore, em Bolonha, na Itália.
O que restou do carro de Senna depois do acidente na Tamburello (Foto: Getty Images)
O acidente
 
Senna liderava a prova deste domingo (1) em Ímola com vantagem de pouco menos de 1s para Michael Schumacher quando repentinamente, logo depois de abrir a sétima volta, perdeu o controle de sua Williams na curva Tamburello sem nenhuma razão aparente e saiu reto, colidindo de quase que frente com o muro de proteção.
 
A violência da batida foi tal que, após o impacto, o carro #2 voltou rodando e chegou a quase entrar novamente na pista, desgovernado e parcialmente destruído, até parar. Imediatamente, a direção de prova acionou a bandeira vermelha.
 
Tricampeão mundial, dono de 41 vitórias na F1 e recordista de pole-positions com 65, Senna completou 34 anos em março e fez, neste domingo, sua 161ª largada.
 
GRANDE PRÊMIO acompanha o GP de San Marino, terceira etapa da temporada 1994 da F1, revivendo o noticiário daquela data