Red Bull se une à Ferrari no DTM e põe Albon em carro da AlphaTauri para 2021

A Red Bull apresentou as Ferrari 488 GT3 Evo 2020 que serão preparados pela AF Corse, a equipe oficial da Ferrari no GT, para a nova temporada do DTM. Alexander Albon e Nick Cassidy vão se alternar no volante do carro pintado com as cores da AlphaTauri, enquanto Liam Lawson vai pilotar um modelo com o layout tradicional da Red Bull

Uma das grandes expectativas para a temporada 2021 é sobre o trabalho a ser desempenhado por Alexander Albon. Rebaixado de titular para o posto de reserva da Red Bull após perder a vaga para Sergio Pérez no fim do ano passado, o agora ex-piloto de Fórmula 1 vai ter a missão de disputar o DTM, que está em reformulação e será disputado por carros GT, para se manter em atividade. A Red Bull apresentou o carro com o qual o anglo-tailandês vai acelerar em 2021: a Ferrari 488 GT3 Evo preparada pela AF Corse, a equipe oficial da marca italiana nas competições de Gran Turismo.

Mas Albon vai pilotar o carro com as cores da AlphaTauri, em layout praticamente idêntico ao que é usado na Fórmula 1. O anglo-tailandês vai se revezar ao volante da Ferrari com o neozelandês Nick Cassidy, que vai assumir seu lugar quando o piloto estiver com a F1 no seu compromisso como reserva da Red Bull. O carro com layout tradicional da marca dos energéticos será pilotado pelo também neozelandês Liam Lawson, que vai ter um cronograma bem intenso, já que o competidor também vai disputar a F2 em 2021.

RED BULL; ALPHATAURI; ALEXANDER ALBON; DTM 2021;
Eis a Ferrari 488 GT3 Evo de Alexander Albon para o DTM 2021 (Foto: Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Será a primeira vez que Albon vai competir ao longo da temporada no turismo. Portanto, será tudo diferente para o piloto de 24 anos.

“O DTM é um grande campeonato, com pilotos altamente talentosos no grid e com corridas empolgantes”, ressaltou o piloto, que lembrou o quão diferente os carros de turismo são em relação ao que estava habituado a guiar.

“São muito diferentes. Há menos downforce, e os pneus são muito diferentes, por isso exige um tipo diferente de estilo de pilotagem. Vai levar um pouco de tempo para me acostumar, mas estou ansioso para um novo desafio quando estiver à disposição e fora dos meus compromissos com a Fórmula 1”, disse.

Amato Ferrari, chefe e dono da AF Corse, exaltou a chance de poder unir, na sua equipe, duas marcas poderosas no universo do esporte a motor.

RED BULL; DTM; LIAM LAWSON;
Liam Lawson vai pilotar o carro com o layout da Red Bull no DTM 2021 (Foto: Red Bull Content Pool)

“Este desafio começou graças a Gerhard Berger [chefão do DTM], a ideia é dele. Em pouco tempo, chegamos a um acordo para trabalhar com a Red Bull com grande entusiasmo. E temos apenas uma ambição: a vitória. Levando em conta as marcas envolvidas, há todos os requisitos para desejar o sucesso”, comentou o dirigente.

Berger, ex-piloto da Ferrari na F1, comemorou a volta da Red Bull ao DTM, desta vez, ao lado da Ferrari.

“Tanto a Red Bull quanto a Ferrari são líderes globais que representam sucesso absoluto no mundo do automobilismo e além. Estamos muito satisfeitos por unir essas duas marcas de ponta num projeto único no DTM, onde vão juntar forças na intenção de conquistar o título. A colaboração sem precedentes de três pilotos de alta classe é particularmente promissora: piloto de F1 e dono de pódios, como Alex Albon, vencedor de várias corridas e piloto de GT, Nick Cassidy, e o jovem talento Liam Lawson, em uma equipe, é a combinação perfeita, o que vai manter o nível de entusiasmo na próxima temporada do DTM”, destacou o dirigente austríaco.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar