Ainda dominante, Mercedes prepara grande pacote de atualizações para segundo teste da pré-temporada da F1

Mesmo na frente na primeira bateria de testes coletivos da pré-temporada 2017 da F1, a Mercedes não descansou e planeja um grande pacote de atualizações para a segunda semana em Montmeló

 

A Mercedes planeja levar para a segunda bateria de testes coletivos da pré-temporada 2017 da F1 um grande pacote de atualizações. A equipe de Brackley foi a que mais rodou na primeira semana em Montmeló, com 558 voltas, e ficou com o melhor tempo, com Valtteri Bottas anotando 1min19s705.

 
Apesar do bom início, a escuderia germânica não quer parar por aí e vai levar novas peças para o segundo teste, focando mais em performance. 
Mercedes planeja grande pacote de atualizações para segundo teste em Barcelona (Foto: Mercedes)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

“Definitivamente, esperamos poder dar novos passos à frente”, disse Bottas às vésperas do segundo exercício. “A partir do que nós rodamos [na primeira semana] é difícil fazer uma análise detalhada de onde estamos em comparação com os outros times, e nós não sabemos o que os outros times estão trazendo ou levarão para Melbourne”, seguiu.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Nossa meta é melhorar dia após dia, e agora nós precisamos trabalhar em todas as coisas que testamos”, ponderou. “E eu também preciso pegar tudo que aprendi, que foi uma quantidade enorme. Nós vamos tentar analisar tudo isso e tentar me tornar melhor”, apontou.
 
Bottas minimizou a importância de cravar o melhor tempo e disse que a meta é entender o W08 até a estreia oficial na Austrália.
 
“Não tem um significado especial, porque são só testes e não há recompensa para isso”, ponderou. “Nós não estávamos particularmente focando nos tempos de volta. A prioridade para nós na semana era, definitivamente, fazer quilometragem, além de trabalhar em qualquer problema que surgisse no carro, porque é melhor fazer isso aqui do que nas corridas”, afirmou.
 
“Os tempos são o que são. Talvez [na segunda semana] possamos analisar um pouco os tempos de volta de onde estamos”, sugeriu. “Mas o importante é o que as pessoas estão levando para Melbourne em seus carros e qual será a performance lá”, concluiu.

PADDOCK GP #67 RECEBE OZZ NEGRI E DEBATE TESTES DA F1 EM BARCELONA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube