Sainz estuda caminhos para deixar carro mais “confortável” e tirar diferença para Leclerc

Carlos Sainz terminou o GP do Bahrein na segunda colocação, mas afirmou não estar na mesma sintonia com o carro como seu companheiro de Ferrari, o monegasco Charles Leclerc

BAHREIN CONFIRMA: FERRARI É CONDIDATA AO TÍTULO DA FÓRMULA 1 2022

O segundo lugar no GP do Bahrein, na abertura da temporada de 2022 da Fórmula 1, não foi o suficiente para satisfazer Carlos Sainz. O piloto espanhol relatou dificuldades para se adaptar ao carro da Ferrari, e confirmou que esteve atrás do companheiro de equipe, Charles Leclerc, durante todo o final de semana, algo que o incomodou bastante.

Mesmo assim, Sainz quase fez a pole position, marcando o melhor tempo das primeiras voltas no Q3. O espanhol viu Leclerc roubar a primeira posição e ainda caiu para terceiro por seis milésimos. O desempenho na classificação foi algo que surpreendeu o espanhol.

“Eu estava na briga pela pole na classificação [no Bahrein] e isso foi uma boa notícia para mim, porque ainda não me acostumei com esse carro e sinto que não o entendo. Por isso, foi uma boa notícia conseguir fazer algumas voltas fortes na classificação que quase me colocaram na frente. Mas, o fato é que ainda preciso trabalhar nos acertos do carro e em entender o carro”, explicou Carlos Sainz antes do GP da Arábia Saudita.

A corrida em Jedá vai servir para o espanhol colocar em prática algumas teorias de sua equipe sobre o porquê da diferença entre os pilotos da Ferrari no Bahrein, e Sainz espera assim voltar à forma do final da temporada passada.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ As corridas do fim de semana na TV e no streaming: 25 a 27 de março

Carlos Sainz completou a dobradinha da Ferrar no GP do Bahrein (Foto: Beto Issa)

LEIA MAIS:
+Alfa Romeo “busca providências” para resolver dificuldades em largadas de Bottas e Zhou
+Red Bull crê em resolução de problema no fluxo de combustível para GP de Jedá

“Fiz minha análise nesses três dias com minha equipe e temos algumas teorias interessantes. Não acho que vai ser algo resolvido em uma corrida, mas mais como foi no ano passado, de grão em grão fomos tirando a diferença. Nós também precisamos de mais amostras. Não sei se o Bahrein foi uma excessão, e de repente estou de volta onde deveria e espero estar. Vamos ver, ainda estamos no começo da temporada”, comentou o piloto da Ferrari.

“Há coisas como a sensibilidade com o carro, saber exatamente o que fazer em cada tipo de curva para extrair o máximo e deixar o carro ao meu gosto, para que eu fique mais confortável, como na segunda metade de 2021. Quero fazer isso o mais rápido possível”, afirmou Carlos.

Sainz não quis explicar mais a fundo as dificuldades enfrentadas. Mas o bom resultado no Bahrein, mesmo sem confiança e entendimento do carro, aninam o piloto para o ano de 2022. “São coisas muito técnicas, coisas que nem eu ainda entendo direito. Não vale a pena entrar em detalhes, eu tenho que testar, experimentar e é o que vou fazer. Se eu consegui chegar em segundo com o carro do Bahrein, quando tiver o carro como desejo estou convicto de que bons momentos virão”, afirmou Sainz.

Carlos vai em busca de sua primeira vitória na Fórmula 1 neste domingo, dia 27 de março, no GP de Jedá, na Arábia Saudita. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL a partir da sexta-feira.

OS PROBLEMAS DA MCLAREN NO GP DO BAHREIN DA FÓRMULA 1 2022
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar