Chefão da Fórmula 1 mostra interesse em segunda corrida nos EUA: “É o objetivo”

Stefano Domenicali quer que a Fórmula 1 visite os Estados Unidos mais de uma vez por temporada e não descarta até retornar a Indianápolis. A categoria já possui prova fixa no país, em Austin, desde 2012

A Fórmula 1 já possui uma corrida nos Estados Unidos bem consolidada no calendário, em Austin, desde 2012. Mesmo assim, Stefano Domenicali, chefão da categoria, não descarta uma segunda etapa no país, inclusive com retorno a um antigo conhecido. O italiano admitiu que uma nova corrida em solo estadunidense está nos planos para o futuro, além de conversas adiantadas com Miami, Las Vegas e até mesmo Indianápolis, onde a categoria correu no início deste século.

“A América é um trabalho em andamento. Eu realmente espero que possamos dar uma resposta direta em breve. Mas, sem dúvida, o objetivo é aumentar para duas corridas nos Estados Unidos, esse é realmente o alvo”, disse Domenicali em entrevista à Autoweek.

“Eu não consigo dizer, hoje, se Las Vegas é melhor ou pior, para ser bem honesto. Estamos trabalhando duro nisso. Indianápolis está na disputa. Por isso é bom termos vários elementos, mas seria errado e prematuro dizendo algo porque vamos criar uma expectativa desnecessária”, acrescentou.

O GP de Miami está bem enrolado e segue com futuro indefinido (Foto: Reprodução/Miami Dolphins)

Indianápolis foi palco de corridas da Fórmula 1 entre 2000 e 2007, todas disputadas no circuito misto e utilizando a curva 1 do oval. A etapa mais marcante foi a de 2005, com a crise dos pneus Michelin após as obras no asfalto local. Por falta de segurança, todos os carros com compostas da marca francesa não disputaram a prova, deixando apenas os seis que possuíam pneus Bridgestone na pista.

O circuito de Indianápolis foi adquirido por Roger Penske em 2020 e o dirigente indicou que a volta da Fórmula 1 era uma possibilidade. Questionado pelo MotorsportWeek sobre as declarações de Domenicali, um porta-voz do autódromo afirmou que “há mútuo interesse em um corrida de F1 em Indianápolis”.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Las Vegas também já recebeu a Fórmula 1 no passado, entre 1981 e 1982, com duas etapas realizadas no estacionamento do hotel Caesars Palace. Além do calor extremo, o traçado de gosto duvidoso não agradou pilotos e espectadores. Foi nessa pista que Nelson Piquet conquistou o primeiro de seus três títulos mundiais na categoria.

O GP de Miami é uma novela que se arrasta no mundo da F1 há um bom tempo. Apesar de um contrato de dez anos com a categoria para a realização de corridas, a estreia segue sem a menor perspectiva de acontecer. É que há uma batalha forte com organização, prefeitura e F1 de um lado e os moradores da região do futuro autódromo do outro. Os residentes, inclusive, entraram com um processo barrando a realização da prova.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube