Chefe assume decepção com Ferrari e já avisa: nem atualização vai resolver problemas

Mattia Binotto viu a Ferrari ir ao pódio neste domingo (5) na Áustria, mas sabe que foi mais questão de acaso do que por qualidade. E ainda deixou claro que, quando a equipe for para a Hungria, não vem tanta mudança assim

A Ferrari conseguiu ir ao pódio neste domingo (5) no GP da Áustria, com Charles Leclerc, e Sebastian Vettel ainda arranjou um ponto mesmo tendo rodado durante a prova. Mas a celebração não foi tão forte quanto poderia ser.

É que o final de semana austríaco deixou claro para a escuderia italiana que o carro não está em um nível que a permita competir com a Mercedes – tanto que Leclerc só ficou em segundo após Lewis Hamilton ser punido e nove abandonos ocorrerem.

Por isso, Mattia Binotto, o chefe ferrarista, até elogiou o desempenho de seus pilotos, mas fez questão de avisar que a decepção ronda a garagem vermelha e que nem tantas mudanças devem ser esperadas.

“Não estava esperando (o pódio). Nosso desempenho foi decepcionante. Sabíamos que não éramos competitivos. A classificação de ontem foi muito, muito ruim e eu não esperava um pódio saindo disso”, disse.

Mattia Binotto não está muito contente (Foto: Ferrari)

Estou, primeiramente, feliz com o que a equipe conseguiu. Estamos muito unidos aqui na pista e em nossa sede. Talvez a gente consiga algumas atualizações. Estamos lutando para trazer algumas partes que melhorem nosso carro”, seguiu.

“Sem olhar os dados do ano passado, em comparação com o carro que foi pole, ficamos sete décimos distantes. E lentos em retas. Podemos ser bons com a aderência limitada, mas o desempenho em retas é decepcionante. As atualizações prometidas para a Hungria não são sobre velocidade em retas. Não podemos esperar isso a curto prazo. O motor não é muito bom quanto já foi”, concluiu o dirigente.

GRANDE PRÊMIO transmite em tempo real todas as atividades do fim de semana do GP da Estíria de F1, de 10 a 12 de julho.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO? Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.
Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.
Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube