F1

Chefe da Ferrari admite ser “difícil dar ordens” e agradece atitude de Leclerc: “É um bom jogador de equipe”

Mattia Binotto não acha tão fácil quanto parece dar ordem de equipe para seus pilotos. O chefe da Ferrari afirmou que nunca é uma situação confortável para se estar, e por isso agradeceu o comportamento de Charles Leclerc em todas as situações

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Mattia Binotto revelou que não é tão fácil quanto aparenta aplicar ordens de equipe. O chefe da Ferrari, que parece já ter se acostumado com a inversão de posições, afirmou que nunca é uma situação agradável para o time.
 
Nas três corridas disputadas até o momento da temporada da Fórmula 1, a escuderia de Maranello interferiu na prova de seus pilotos. Na Austrália, Charles Leclerc foi impedido de ultrapassar Sebastian Vettel; no Bahrein, o monegasco até chegou a ser pedido para ficar atrás do alemão, mas desobedeceu; e na China, o jovem piloto abriu caminho para o tetracampeão.
 
Entretanto, mesmo já fazendo uso de ordens de equipe tantas vezes ainda no início do campeonato, o dirigente afirmou não ser das atitudes mais fáceis. “Certamente é difícil, como equipe, dar ordens”, admitiu.
Charles Leclerc cumpre ordem da Ferrari e deixa Sebastian Vettel passar (Foto: Reprodução)
“Pois entendemos que os pilotos, eles precisam brigar para ficar na frente o máximo possível. Certamente não foi uma decisão fácil. Tenho que agradecer Charles. A maneira que ele se comportou, novamente mostra que é um bom jogador de equipe”, continuou.
 
“Mas acredito que, em algum momento, a situação vai ser reversa. Como equipe, precisamos maximizar os pontos. Nesse aspecto acredito que fizemos a escolha certa”, completou.
 
É claro que a atitude da Ferrari rendeu diversos comentários. Nico Rosberg, por exemplo, afirmou que a atitude com Leclerc foi “bem dura”. Já Ross Brawn saiu em defesa de Vettel. Enquanto isso, o alemão afirmou que o time agiu de maneira certa e justa na China, enquanto o monegasco descartou ter sido sacrificado pelo time.
 
Hoje, no Mundial de Pilotos, Sebastian aparece na quarta colocação da tabela, enquanto Charles é o quinto. Já na classificação de Construtores, a escuderia italiana já apresenta um atraso de 53 pontos para a líder Mercedes.