Chefe da McLaren vê sinais promissores em novo carro de “mistura certa de ingredientes”

Andrea Stella afirmou que desenvolvimento do MCL38 é "mais um ingrediente" para o sucesso da McLaren e elogiou chegada de novo pessoal para 2024

Chefe de equipe da McLaren desde o início da temporada passada, Andrea Stella foi um dos grandes responsáveis pela recuperação do time de Woking após início de ano ruim em 2023, recebendo até mesmo elogios de Zak Brown, CEO da esquadra laranja. O italiano falou sobre a reorganização da equipe técnica e elogiou a chegada de nomes como Rob Marshall e David Sanchez.

Após as atualizações feitas no MCL60 durante o fim de semana do GP da Áustria, em julho, a escuderia de Lando Norris e Oscar Piastri se tornou a segunda força do grid e fechou o ano com nove pódios conquistados.

Relacionadas


No entanto, Stella sabe que ainda há muito a ser feito, mas reconheceu que passos importantes estão sendo dados. “Os ingredientes estão se juntando”, disse ele ao portal australiano Speedcafe. “Precisamos trabalhar com muito cuidado, com atenção em como fazemos as coisas funcionar”, continuou.

“Às vezes, você pode ter bons ingredientes, mas se você não for um bom chef, esses ingredientes não produzem necessariamente o resultado que você espera”, explicou o italiano, que ainda admitiu que ele e sua equipe sabem o que precisa ser feito: “Esta é uma das principais áreas para mim e Zak [Brown] trabalharmos para encontrar a maneira certa de misturar esses ingredientes. Até agora, estamos felizes com o trabalho.”

Zak Brown apresentou os novos reforços do departamento técnico da McLaren no início de janeiro (Foto: Reprodução/Twitter)

Como consequência do início de temporada ruim em 2023, a McLaren decidiu passar por uma enorme reformulação em sua fábrica. O primeiro passo foi dado em março, quando o diretor-técnico James Key foi demitido para dar lugar a Sanchez, vindo da Ferrari. Além do francês, o time de Woking também contratou Marshall, da Red Bull. A dupla começou a trabalhar no mês passado ao lado de Peter Promdromou e Neil Houdey, que recentemente foi promovido ao recém-criado posto de vice-diretor técnico de engenharia e design.

Andrea admitiu que levará algum tempo para que a estrutura revisada funcione perfeitamente, mas revelou que a equipe está otimista em relação aos dados provenientes do MCL38. “Embora tenhamos uma boa estrutura, as mudanças exigirão adaptação das formas de trabalho”, destacou o engenheiro. “Exigirão integração de novas ideias, da maneira como eles encaram o desenvolvimento de um carro, então certamente há muito trabalho pela frente”, explicou.

“Mas estamos muito otimistas”, disse ele. “Continuamos a ver, mesmo neste período de inverno [no Hemisfério Norte], a motivação pelo desenvolvimento do carro que vemos nos bastidores — como vimos antes da Áustria, ou antes de Singapura. Precisamos manter o ímpeto por trás desse crescimento, mas também precisamos manter um bom trabalho”, ponderou, antes de concluir: “Precisamos também manter a nossa boa cultura para garantir que todos continuem unidos, colaborando da forma que conseguimos fazer em 2023.”

A McLaren marcou para 14 de fevereiro a apresentação do seu novo carro para a temporada 2024 da F1. Porém, a equipe britânica já se adiantou e divulgou como será a pintura do novo bólido nas redes sociais.

A Fórmula 1 retornas às pistas entre os dias 21 e 23 de fevereiro, com os testes coletivos de pré-temporada no Bahrein, no circuito de Sakhir.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.