Chefe da Mercedes diz que disputa pelo título não acabou e que Rosberg permanece livre para brigar com Hamilton

Chefe da Mercedes, Toto Wolff descartou qualquer ordem de equipe com relação à disputa do título, mesmo com Nico Rosberg distante 53 pontos do líder Lewis Hamilton. Para o austríaco, a briga ainda não acabou, e Rosberg está livre para lutar até o fim com o companheiro de equipe

Nico Rosberg permanece livre para lutar com Lewis Hamilton pelo título de 2015 na F1. A frase foi dita por Toto Wolff, o chefão da Mercedes, depois da etapa da Itália, realizada em Monza e onde o inglês conquistou a sétima vitória da temporada. Rosberg, por sua vez, não viveu um bom fim de semana e, depois de ter enfrentado uma falha de motor, abandonou a disputa a duas voltas do fim.

Por conta do triunfo e do revés sofrido pelo alemão, Hamilton agora soma 252 pontos no topo da tabela, contra 199 de Rosberg. Terceiro colocado, Sebastian Vettel está a apenas 21 pontos de Nico e pode representar uma ameaça à intenção de dobradinha da Mercedes no fim do ano.

Nico Rosberg ficou desolado no GP da Itália, em Monza (Foto: AP)

Questionado se a Mercedes pode já dar por encerrada a disputa devido à enorme diferença entre os dois ponteiros, Wolff respondeu: "Não". E descartou ordens de equipe para proteger Hamilton.

"Ainda temos sete provas pela frente e 175 pontos em jogo. Portanto, ainda não há nada decidido", completou o austríaco à revista 'SpeedWeek'. "Vamos deixá-lo lutar até o fim, assim como fizemos no ano passado", acrescentou.

Embora decepcionado com o abandono no GP da Itália e os problemas com o motor, Rosberg também se recusou a jogar a toalha e disse que vai continuar brigando até a prova final. "Eu sei que preciso de uma pequena fórmula milagrosa se o campeonato permanecer como está", falou o dono do W06 #6 ao jornal 'Bild'.

"Apesar de tudo, o meu espírito de luta ainda está vivo. E a palavra desistir não tem no meu vocabulário. Ainda acredito que posso ser campeão do mundo", finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube