Chefe da Mercedes clama por “tomada de decisão mais consistente” na Fórmula 1

Toto Wolff, chefe da Mercedes, entende o problema da Fórmula 1 está muito além de Michael Masi ou de colocar outro diretor de prova em seu lugar, mas que é necessária uma profunda melhoria na tomada de decisões para que haja maior consistência

QUEM SÃO OS PILOTOS COM AS VAGAS MAIS AMEAÇADAS NO GRID DA F1?

A Fórmula 1 entra neste novo ano na expectativa pela revolução provocada em razão da adoção da nova geração de carros e pneus de 18”. Por outro lado, a categoria também abre 2022 na espera por mudanças em relação à direção de prova por conta das atuações contestadas de Michael Masi na última temporada. Entretanto, na visão de Toto Wolff, chefe da Mercedes, o problema da Fórmula 1 vai muito além de uma troca ou não do diretor de provas por parte da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), mas sim de uma profunda mudança no sistema de tomada de decisões como um todo.

Sobretudo em 2021, uma temporada marcada pelo efervescente embate entre Lewis Hamilton e Max Verstappen e a Mercedes contra a Red Bull, várias decisões tomadas pela direção de prova, capitaneada pelo australiano, foram alvo de críticas, como a não-punição a Verstappen por ter jogado Hamilton para fora da pista na volta 48 do GP de São Paulo.

TOTO WOLFF; MERCEDES; FÓRMULA 1; GP DA RÚSSIA;
Toto Wolff voltou a cobrar consistência na tomada de decisões nas corridas da F1 (Foto: Sebastian Kawka/Mercedes)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Outro momento controverso foi quando a direção de prova puniu Max com apenas 10s pelo chamado brake-test feito em cima de Hamilton no GP da Arábia Saudita ao acionar o freio no meio da reta e forçar a batida do britânico por trás no carro da Red Bull. A decisão tomada por Masi virou, inclusive, motivo de chacota no paddock.

A falta de clareza e de consistência nas decisões da direção de prova fazem Toto Wolff clamar por mudanças e melhorias o quanto antes. “Tenho o receio de que não seja somente uma decisão de trocar o diretor de prova. Todo o sistema de tomada de decisão precisa ser melhorado”, declarou o dirigente austríaco em entrevista veiculada pelo site holandês RacingNews365.

“Acho que o diretor de prova certamente está sob grande pressão, e parte disso se deve às nossas próprias falhas”, disse o chefe da Mercedes, fazendo também um mea culpa sobre o próprio comportamento ao pressionar Michael Masi várias vezes ao longo da temporada.

Toto mencionou, como falta de consistência, o polêmico e controverso desfecho da temporada, em Abu Dhabi, decidido em favor de Verstappen na última volta da última corrida do ano.

“Queria uma tomada de decisão mais consistente, algo que poderia ter evitado muitas das controvérsias ao longo do ano. A última foi somente uma decisão de maior impacto. Do ponto de vista esportivo, foi um impacto catastrófico, já que decidiu o Mundial”, lamentou.

No entendimento do austríaco, é necessário um esforço de todos os envolvidos na Fórmula 1 para que o esporte em si melhore e saia fortalecido depois de ano tão conturbado nos bastidores.

“Estou confiante de que todos nós, as equipes, os pilotos, a FIA e o esporte em si, podemos renovar a forma como as decisões estão sendo tomadas e tornar o esporte mais forte. Acho que essas situações, por mais dolorosas que sejam, também são uma chance para melhorar o esporte”, finalizou.

A Mercedes foi a primeira equipe a ligar o motor do carro de 2022 na F1 (Vídeo: Mercedes)
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar