Chefe diz que Ferrari “não vai se arrepender” de nunca ter buscado Hamilton

Para Mattia Binotto, a Ferrari fez o certo ao escolher Charles Leclerc e Carlos Sainz como sua dupla atual, e ficar sem sequer tentar contratar Lewis Hamilton não trará lamentação

Lewis Hamilton segue sem assinar contrato para 2021 com a Mercedes, e basicamente é quem segura o único espaço vazio do grid da Fórmula 1 no momento; mas será que isso significaria chances de outra equipe, como a Ferrari, de tentar contratá-lo, se já não tivesse fechado sua dupla?

Improvável, mas impossível cravar. O que a Ferrari demonstra, porém, é que o assunto Hamilton precisa ficar no passado, mesmo com tal porta supostamente aberta, pois ela já tem sua dupla, e precisa valorizar Charles Leclerc e Carlos Sainz.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Enquanto isso, Sainz já fez o molde do banco da Ferrari para 2021 (Foto: Ferrari)

Foi o que disse Mattia Binotto, chefe da equipe italiana, em entrevista à Sky Sports, ao ser questionado sobre nunca ter realizado um acerto com o piloto britânico.

“Acho que não existirão arrependimentos porque, ao final, nós tomamos algumas decisões, e as tomamos pensando que eram as certas, e assim hoje temos um piloto fantástico como Charles, no qual investimos muito”, opinou.

“Acho que ele tem muito talento. Se ele tiver o carro certo, tenho certeza de que ele pode desafiar Lewis Hamilton”, seguiu Binotto.

“Fizemos nossas escolhas, e acho que ele e Carlos, juntos, são muito fortes. Não acho que haverá arrependimento”, repetiu, para concluir, o dirigente.

Hamilton já falou sobre o assunto anteriormente, mais recentemente em novembro de 2020: para ele, posições nunca se alinharam” para ser piloto da Ferrari.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube