Circuito das Américas vibra com público recorde na F1 e já crê em renovação

Presença de público no circuito de Austin ficou próximo a 400 mil pessoas em último evento previsto no contrato. Bobby Epstein diz que renovação está próxima

VERSTAPPEN BATE HAMILTON EM DISPUTA TENSA! TUDO SOBRE O GP DOS EUA | Briefing

O GP dos Estados Unidos, disputado no último domingo (24) e que teve vitória de Max Verstappen, não trouxe boas notícias apenas para o piloto holandês. A presença dos torcedores no Circuito das Américas, em Austin – em multidão de quase 400 mil pessoas ao longo dos três dias de evento – quebrou o recorde anterior de maior público em um fim de semana de F1, pertencente ao GP da Inglaterra de 2019 – que levou 351 mil pessoas. O chefe do circuito, Bobby Epstein, celebrou o resultado alcançado pela organização, classificando o evento como “um dos maiores da Fórmula 1”.

“Os fãs apareceram, trouxeram energia e vida a isso, e fizeram a diferença. Você tem todas as coisas planejadas e visualiza como tudo vai acontecer, mas até os fãs aparecerem e trazerem a energia, fica incompleto”, disse ao portal GPFans. “Não sei se foi o maior evento de F1 de todos, mas tenho certeza de que foi um dos maiores. Estamos focados em trazer uma grande experiência”, afirmou.

Perguntado se a série desenvolvida pela Netflix, “Drive to Survive”, impactou na presença em massa do público à corrida, Epstein acredita que a série de televisão apenas aumentou uma procura que já existia. Desde que a Liberty Media assumiu o controle da categoria, uma das missões dos promotores é aumentar a visibilidade da Fórmula 1 dentro dos Estados Unidos, e o recorde de público alcançado no Texas indica que o caminho está sendo percorrido.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Na largada do GP dos Estados Unidos, Lewis Hamilton tracionou melhor e ultrapassou Max Verstappen (Foto: Beto Issa)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Teríamos isso sem o efeito da Netflix? Não sei, mas o evento tem suas próprias pernas. A Netflix só botou combustível de foguete em um fogo que já estava queimando, e além disso, você tem uma grande batalha acontecendo na pista”, opinou. “Então é uma situação incrível, e acho que todos que vieram a esse evento – pelo menos espero – ficaram felizes por terem feito parte disso, e cada um que veio contribuiu para fazer um dia tão especial para todos”, disse.

A corrida da temporada 2021 representou a última prevista em contrato entre o Circuito das Américas e a Fórmula 1, em trajetória iniciada em 2012 e que previa 10 eventos. A de 2020 não aconteceu, devido à pandemia, e o retorno se deu neste ano. Epstein, no entanto, garante que os fãs da categoria não precisarão se preocupar com a ausência da etapa do Texas. Lembrando que a partir de 2022, o circuito de Miami, na Flórida, também em território estadunidense, passará a fazer parte do calendário.

“Ele tem muito orgulho do que aconteceu. Provavelmente se sentiu bem”, disse Epstein se referindo a Stefano Domenicali, chefe da F1. “Estamos perto [de assinar um novo contrato], muito perto. Não acaba aqui, com certeza”, encerrou.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar